Estupro? Só depois do mandato

Bolsonaro está livre da acusação de incitação ao estupro. A Folha informa. O ministro Luiz Fux suspendeu o andamento de duas ações nas quais o presidente Jair Bolsonaro (PSL) é réu por acusação de incitação ao crime de estupro e injúria.
Os processos ficarão suspensos até que Bolsonaro deixe o mandato. Uma regra da Constituição diz que o presidente da República só pode responder a processos durante o mandato por crimes que tenham relação com cargo.
Esse é o caso aquele em que ele agrediu a deputada Maria do Rosário.
Se assim manda a lei, que se cumpra a lei. Esses inquéritos andarão de gaveta em gaveta durante muitos anos. Mas há outro rolo que não pode ser engavetado.
É o caso da milícia do Queiroz. O Brasil não esqueceu que Queiroz sumiu. E não vai esquecer, como informa a Folha hoje, que o Ministério Público largou, durante a eleição, esse inquérito envolvendo Flávio Bolsonaro e seu laranja.
Por que largou? Por que abandonou o caso durante a campanha, enquanto Lula era caçado pelo Judiciário para não disputar a eleição?
Por que os Bolsonaros foram protegidos? Um dia saberemos, em detalhes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


2 + 7 =