FALTA O PENHASCO PARA BOLSONARO

Se Bolsonaro entrasse hoje no maior asilo de Brasília, levando cestinhas com coelhinhos e ovinhos, e fosse filmado entregando os mimos e cumprimentando um a um os idosos reunidos no salão, não aconteceria nada.

Se antes de entregar as cestinhas, passasse a mão no nariz, a cada cumprimento, não aconteceria nada.

Se beijasse, se inundasse o salão com gargalhadas forçadas no rosto de dezenas de velhinhos, se tossisse e espirrasse perdigotos em cima deles, não aconteceria nada. Bolsonaro pode fazer tudo. Não há o que fazer com Bolsonaro.

Os grandes jornais mundiais apontam o sujeito como uma ameaça global. Além da imprensa, cientistas denunciam Bolsonaro como um criminoso que atenta contra todos os povos, e não só contra os brasileiros. Políticos do Brasil e de toda parte pedem providências contra o insano.

Organizações internacionais denunciam Bolsonaro por crimes contra a humanidade. A ONU recebeu acusações documentadas. Humanistas dizem que Bolsonaro não é apenas um homicida, mas é cada vez menos humano.

Mas não há o que fazer contra Bolsonaro. Pedem a interdição, mas como retórica. É o que mais se lê. Pedem que seja preso. Recomendam que seja avaliado por uma junta de psiquiatras e internado à força.

Leigos enquadram Bolsonaro em todo tipo de doença mental e assim acabam por atenuar seus crimes. Há palpites, sugestões, ideias, controvérsias sobre recursos jurídicos que poderiam tirá-lo do poder. Mas nada parece factível e convincente.

Citam mecanismos legais consagrados por tribunais internacionais que podem ser acionados contra Bolsonaro, e que estão sendo acionados, mas ninguém assegura efetividade.

Só há um jeito de conter Bolsonaro, por um gesto político, o mesmo que derrubou Dilma Rousseff por causa das pedaladas.

Mas as circunstâncias não favorecem a ideia do impeachment. E, mesmo que favorecessem, falta coragem para derrubar Bolsonaro.

A verdade dolorosa é essa: os mesmos da direita que golpeou Dilma têm medo dele, dos filhos dele, dos seus milicianos, dos eleitores que ainda seguram Bolsonaro.

Dizem que o homem não tem mais apoio algum, que perdeu toda a base política, que é esnobado até por Caiado, mas temem Bolsonaro.

A maioria da população não quer a sua renúncia e essa mesma maioria entende que ele ainda tem condições de governar.

Cientistas, entidades de direitos humanos, líderes mundiais, imprensa, todos podem desejar e pedir que Bolsonaro deixe de cometer desatinos criminosos, enquanto uma pandemia nos aterroriza.

Mas ninguém consegue contê-lo, porque o Brasil pode estar mais doente do que ele, os filhos e seus cúmplices.

Dizem que seu governo acabou, que os militares governam, que ele não é mais nada, mas Bolsonaro é o único brasileiro a circular livre e impunemente por onde quiser.

A única possibilidade de enfraquecimento de Bolsonaro seria a conclusão, reafirmada por várias pesquisas, de que ele não tem mais base popular suficiente para se manter nem mesmo simbolicamente como presidente, o que parece improvável até agora.

Sem isso, ficamos na dependência de uma manobra jurídica, de um recurso formal surpreendente, ainda indisponível, ou do último gesto negacionista de Bolsonaro jogando-se do penhasco. Mas o que seria e onde estaria o penhasco?

3 thoughts on “FALTA O PENHASCO PARA BOLSONARO

  1. Meu pai contava uma história: um rei condenou um cidadão à morte. O condenado pediu que lhe concedesse seu último desejo. O rei concordou. O pedido foi para que ele pessoalmente escolhesse a árvore para ser enforcado. Os soldados o levaram para andar numa floresta e escolher, porém nenhuma árvore servia para ele, uma era torta, outra tinha poucas folhas, outra era muito baixa, outra era muito alta e assim foi por dias, até que o rei se encheu e concedeu a ele o perdão. O Bolsonaro não tem falta de abismo para se jogar, tem abismos em profusão, que ele mesmo cava, mas ele nunca vai achar um adequado para se jogar.

  2. * NAO SE TRATA DE ALGO TAO OBVIO ASSIM MAS NAO CREIO NO PENHASCO.

    * A saída do Bozzo é decidida por ele mesmo. Esta no passo errado que esta dando.

    * Baixando a guarda do distanciamento social irá promover um verdadeiro massacre no Brasil.

    * Aos moldes dessa coisa dantesca que estamos assistindo em Nova Iorque. O Bozzo é copia malfeita do Trump.

    * Aqui nos EEUU ja devem estar pensando em uma superprodução para mostrar o gigantismo da tragédia.

    * Será um documentário que exporá as desigualdades sociais, onde negros e latinos, em todo o pais, estão pagando um preço ridiculamente absurdo.

    * A classe pobre esta pagando pelo pecado de ter sido escravizada e chegado a essa terra sem documento, sob as vistas do preconceito do olhar branco.

    * Esses são os trabalhadores que carregam as cargas dos serviços essenciais. Dos trabalhos que não se podem realizar eletronicamente e `a distancia.

    * São policiais, enfermeiros, motoristas de ambulâncias mas, sobretudo, são aqueles que precisam continuar trabalhando porque precisam do dinheiro do trabalho de ontem para comer hoje.

    * O Bozzo é um dos cavaleiros do Apocalipse para a classe pobre brasileira. Ele peca e o povo paga por seus (dele) pecados.

    * Somente quando o povo pagar, enxergará a Besta que aplaude!

    * Nem mesmo os editores das tragédias dantescas elaboradas em Hollywood estão imaginando o quanto O Inferno no Brasil será pior que o de Nova Iorque.

  3. Só uma perguntinha… O senhor escreveu: “A maioria da população não quer a sua renúncia e essa mesma maioria entende que ele ainda tem condições de governar”.

    É sério que o senhor pensa assim?? Rsrs.

    Com base em que o senhor afirma isso?

    Nos “milhões” de seguidores que ele tem no fascista, vendido, canalha twitter? no mais fascista ainda, vendido e canalha YOUTUbe, facebook, etc.??

    Então, e aqui vem a pergunta, por que ele não conseguiu 500 mil míseras assinaturas para fundar seu partido?

    Amigo, se ele tivesse milhões de seguidores como as redes sociais fascistas tentam nos fazer crer (e nem trump tem!), ele teria conseguido por mera pressão.

    Na verdade, segundo a imprensa, mais de 14 mil supostos apoiadores dele, foram rejeitados. Apenas pouco mais de 5 mil aceitos e mais de 54 mil são casos ainda sendo estudados. Ou seja, supostamente, seriam apenas uns 70 mil e não 498 mil como o exigido. Foi um fiasco! Rsrs.

    E honestamente? Nem acho que ele tem mais de 10 mil seguidores. Rsrs. O resto é comprado.

    Explica isso, senhor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


8 + 4 =