FOI-SE O ALGOZ DE CRISTINA

Morreu o juiz federal que mais trabalhou para a direita na perseguição à Cristina Kirchner. Claudio Bonadio era o Sergio Moro argentino.
Comandava os processos contra Cristina, que ainda sofre lá o mesmo cerco judiciário armado aqui contra Lula.
Bonadio também enfrentava dezenas de processos administrativos e disciplinares, muitos com a acusação de que não conseguia provar saber jurídico para atuar como juiz. Nunca foi condenado pelo Conselho da Magistratura.
O juiz fez valer como magistrado, por experiência própria, o que Moro defende no Brasil, o uso de arma de fogo por policiais para atirar (e se preciso matar), sob o argumento da violenta emoção ou da surpresa.
Bonadio, que andava sempre armado e era instrutor de tiro, em 2001 foi abordado por dois jovens na rua. Temendo ser assaltado, matou os dois, de 19 e 20 anos, um deles com tiros pelas costas. Tudo legítima defesa.
Cristina Kirchner o chamava de O Sicário, o facínora sanguinário. A atual vice-presidente enfrenta cinco processos que eram presididos pelo juiz. Ele tentou prendê-la por nove vezes.
Cristina tinha foro, como senadora, e escapou das prisões preventivas do ex-peronista que se bandeou para a direita. Há vários juízes na fila prontos para sucedê-lo.
Há abundância de Bonadios e Sergios Moros por toda parte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


7 + 3 =