Perderam uma

Foi arquivado pelo ministro Luis Roberto Barroso, por falta de fundamento, o processo contra o desembargador Rogério Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região.
Favreto, pra relembrar, atendeu o pedido de habeas para Lula, em julho do ano passado.
A direita se mobilizou (até Sergio Moro, de férias, foi acionado), cassou o habeas e passou a acusar Favreto de agir em conluio com a defesa de Lula.
A acusação contra Favreto foi patrocinada pela Procuradoria-Geral da República. Foi agora para uma gaveta.
A direita não pode ganhar todas. E em algum momento terá de ser confrontada com suas imundícies, incluindo a relação promíscua e criminosa com as milícias.

Publico aqui um interessante comentário que o amigo Luiz Silva fez sobre esse assunto, logo abaixo da minha postagem, no Facebook:
“Ao que parece o Barroso deixou o moura, a PF, o gebran e a dodge numa saia justa, pois demonstrada a inexistência de prevaricação pelo Favreto, restou comprovada, contrario sensu, a prevaricação do moura, do gebran, da dodge e da PF, já que injustificada tamanha celeridade (desespero) e empenho em impedir o cumprimento de um HC regularmente concedido. Só o interesse pessoal desses agentes públicos justifica a conduta coordenada deles para ver afastado um direito fundamental existente na CF justamente para coibir abusos do estado. E agora?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


6 + 2 =