HARVARD E A DIREITA CHINELONA

O governador do Rio mentiu ao publicar em seu currículo que fez doutorado em Harvard. O Globo descobriu que Wilson Witzel está se exibindo. Ele nunca chegou perto de Harvard.
Witzel é juiz federal. O que ele faz (ou fazia) só tem sentido se tiver como base a verdade. O juramento da verdade antecede a decisão de um magistrado. É mais do que liturgia, é da essência da Justiça.
E Witzel mentiu para tentar ser o que não é. Se fosse réu, poderia estar ralado, mesmo que muitas verdades no Brasil, dependendo do juiz, estejam mais próximas da mentira.
O fetiche de Harvard faz com que essa direita metida a culta e grã-fina fique ainda mais chinelona.
Só falta o Queiroz reaparecer dizendo que multiplica a dinheirama dos assessores de Flavio Bolsonaro porque fez doutorado sanduíche em finanças em Harvard.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


3 + 8 =