Investigação? Onde?

A grande imprensa não tem uma reportagem que possa ser chamada de investigativa, uma só, sobre o assassinato de Marielle Franco.
Uma semana depois da execução da vereadora e do motorista Anderson Gomes, os jornais comem pelas mãos de investigadores, dos interventores e das versões-tipo-Sedex dos políticos.
Nem no tempo da ditadura o jornalismo foi tão subserviente.
(Hoje mesmo a Folha pede em valente editorial a renúncia do presidente corrupto… do Peru.)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


5 + 5 =