LEÃO SERVA E O JORNALISMO CORDIAL

O diretor da TV Cultura, Leão Serva, recorreu a uma lei não escrita que daria aos jornalistas o direito a foro privilegiado diante de críticas de colegas.

Serva disse que Glenn Greenwald foi “indelicado” ao defender que um jornalista do Intercept participasse da bancada que vai entrevistar o ex-juiz da Lava-Jato no Roda Viva.

O apelo de Greenwald parece razoável. As arbitrariedades de Sergio Moro na Lava-Jato foram expostas pelo Intercept.

Não há nenhuma indelicadeza. Jornalista avalia e critica Jesus Cristo, políticos, jogadores de futebol, feministas, médicos, engenheiros, professoras, artistas, gente de todas as áreas e profissões (principalmente se o criticável for de esquerda), mas são sensíveis a críticas.

O jornalista seria um ente num pedestal, imune a todo tipo de ataque, incluindo o de colegas. É muito infantil.

Corre no meio, desde Gutenberg, uma frase que não é apenas a expressão do corporativismo mais rasteiro, mas de uma certa covardia: colega não critica colega.

Por que não? Leão Serva se coloca no grupo dos que se consideram intocáveis. Não há intocáveis em nenhuma área.

O diretor da Cultura sabe que Greenwald elevou o nível de atrevimento do jornalismo brasileiro por seu trabalho reconhecido mundialmente.

Greenwald disse agora, antes de outros prifissionais da imprensa, o que precisa ser dito: que o Roda Viva poderia reunir uma turma de jornalistas-escadas para facilitar a vida do inseguro chefe da Lava-Jato.

Moro não precisa de proteção e das delicadezas do jornalismo cordial. É o contrário. Nós todos dependemos do jornalismo corajoso como defesa contra os desmandos de Sergio Moro e do bolsonarismo.

Jornalistas cobram transparência de ocupantes de funções públicas, mas se incomodam quando alguém pede que sejam transparentes. Nenhuma atividade é mais pública e exposta do que o jornalismo.

Vamos lá, Leão Serva. Não houve nenhuma indelicadeza por parte de Greenwald. Faça um esforço, aceite a crítica e seja menos sensível e delicado.

2 thoughts on “LEÃO SERVA E O JORNALISMO CORDIAL

  1. Parei de ver o Roda Viva faz tempo, quando me dei conta que eles são “jornalistas” amigos da direita!
    Aliás, minto, a última que vi foi a patética entrevista do Gilmar mendes, na qual, se não me engano, ele defendia o impeachment da dilma! jamais vi ele defender nada contra o seus amigos temer, aécio e todo o tucanato, por mais provas cabais contra essa corja. e a Dilma foi tirada da presidência pelas “pedaladas fiscais”!
    Mas só escrevi para fazer um comentário… O nome desse Leão Serva é profético! LeÃo só contra as esquerdas, porque contra a direita é uma serva! Porque não é Leão e ruge para defender a inclusão de um jornalistas do intercept na entrevista do mimadinho Moro? Ou o cara que fala fino é “Macho Man” só com quem baba o ovo dele?
    Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


4 + 6 =