Patricia Bullrich

LÍDER ANTIQUARENTENA NA ARGENTINA FOI INFECTADA

Patricia Bullrich, uma das líderes da direita argentina, está com Covid-19. Foi ministra da Previdência de Mauricio Macri e preside o Pro, o Proposta Republicana, partido do ex-presidente.

Mas a notícia não existiria com tanto alarde nas capas dos jornais argentinos se Patricia não fosse uma das líderes negacionistas do movimento contra a quarentena.

Foi ela quem puxou as passeatas do domingo 17 de agosto contra o isolamento social imposto pelo governo de Alberto Fernández. O argumento sempre foi este: a quarentena e o uso de máscara afrontam as liberdades.

Com um detalhe: no dia 17, Patricia incentivou as pessoas a saírem às ruas, mas percorreu Buenos Aires dentro de um carro. Desceu apenas uma vez, sem máscara, e foi cercada pelas pessoas.

Na linha do bolsonarismo, a direita argentina de Macri e Patricia caminha para a extrema direita. A ex-ministra é uma das mais radicais nos ataques ao governo.

Patricia vem dizendo o seguinte: “O vírus e a quarentena são uma invenção para que eles (o kirchnerismo) instalem uma ditadura socialista na Argentina”.

A líder da direita é uma espécie de Damares argentina, até na aparência.

(Abaixo, o link do vídeo em que ela anuncia que está infectada).

https://www.youtube.com/watch?v=fmFdIfp-lj8

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


5 + 8 =