MILÍCIA FAMILIAR

Roberto Alvim, o diretor da Funarte que prometeu formar uma espécie de milícia de artistas reacionários para defender o governo Bolsonaro, será o próximo aliado de Alexandre Frota.
O Ministério da Cidadania demitiu 19 servidores de cargos em comissão da Funarte envolvidos no rolo da contratação da atriz Juliana Galdino, mulher de Alvim, num contrato de R$ 3,5 milhões para a revitalização de teatros.
A milícia estava sendo formada a partir da mulher do próprio chefe dos milicianos. Alvim sobreviveu, até quando não se sabe.
Amanhã poderá estar ao lado de Frota brigando com Bolsonaro, com os filhos de Bolsonaro e com a milícia que estava organizando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


3 + 3 =