NEGACIONISTAS, AGLOMEREM-SE

Suspenderam um almoço que seria realizado amanhã, no Clube Monte Líbano, em São Paulo, com Bolsonaro e o homem do jaburu, organizado por empresários da comunidade libanesa.

O almoço teria 400 pessoas. Desistiram por causa da pandemia. Foi um erro. O almoço deveria ser mantido.

Deveriam enfiar os 400 convidados num salão, fechar as portas e deixar a turma com Bolsonaro e o jaburu até o fim da tarde.

Eventos desse tipo deveriam se multiplicar pelo Brasil. Cafés, almoços e jantares para admiradores de Bolsonaro e do jaburu. Todos, claro, sem máscara.

Os bolsonaristas precisam se amontoar em almoços, bailes, quermesses e orgias com overdose de cloroquina.

Um negacionista em isolamento é um fraco. Negacionista tem que fazer festa e se amontoar. Um bom negacionista precisa trocar seus vírus com os vírus dos outros. Mas sem direito a UTI.

A pandemia é a grande farra da extrema direita.

Façam banquetes com Bolsonaro e o jaburu. Saiam de casa, seus covardes.

2 thoughts on “NEGACIONISTAS, AGLOMEREM-SE

  1. Que morram todos. Mas, na real, são tão ruins, que o convid iria acabar infectando os do andar de baixo, aqueles que iriam trabalhar para que o rogabofe saísse.

  2. sE FOSSEM REALMENTE CORAJOSOS E COERENTES, OS NEGACIONISTAS DEVERIAM:
    – rENUNCIAR ÀS VAGAS HOSPITALARES: SÓ TRATAMENTO DOMICILIAR COM CLOROQUINA E OZÔNIO
    – RENUNCIAR POR ESCRITO ÀS VACINAS, DE QUALQUER ORIGEM, POR ESCRITO, REGISTRADO EM CARTÓRIO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


1 + 3 =