O cansaço com as besteiras

Chegamos à exaustão. Concordo com os que se queixam do cansaço de ter de comentar e ler comentários sobre o comportamento de Bolsonaro, dos filhos de Bolsonaro, do ex-juiz Sergio Moro, de Paulo Guedes, de Augusto Heleno.
Não há nada que seja produzido por eles (e nem vamos falar de Damares, Araujo e Weintraub), como ação, pensamento, como fala solta, como provocação, que inspire uma reflexão.
Eles não dizem nada com nada. Nesta quinta, Guedes disse na Fiesp que o dólar só irá chegar a R$ 5 se ele “fizer muita besteira”.
E citou outras besteiras possíveis. “Se o presidente pedir para sair, se o presidente do Congresso pedir para sair… se todo mundo pedir para sair”.
Bolsonaro já pediu pra sair? O próprio Guedes pediu? Poderão pedir? Os jornalistas não perguntaram quais seriam de fato as besteiras. Ninguém cobrou nada.
São frases diversionistas, não há nenhuma tentativa de contribuir para o entendimento do que está acontecendo. Bolsonaro não sabe nem o que significa PIB.
E os que sabem não oferecem contribuição para a racionalidade, só para a confusão e o nonsense. É assim que o ministro da Fazenda tenta ser engraçadinho num momento de desespero generalizado.
Nunca um ministro da Fazenda disse e fez tantas besteiras impunemente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


7 + 8 =