O CONFINAMENTO DO MINISTRO MAIS MEDÍOCRE DE BOLSONARO

Finalmente, Bolsonaro tem razão. É justa sua queixa de que Sergio Moro desapareceu para não ter de defender o governo.

Moro deveria ressurgir para dizer logo qual é a sua posição sobre o tal decreto que Bolsonaro pretende baixar, desautorizando as normas de Estados e municípios sobre isolamento e fechamento do comércio.

Moro é o ex-juiz das frases feitas sobre as leis que seriam para todos. Com que lei Moro está?

Com as leis dos governadores e prefeitos em defesa da vida ou com a ameaça de decreto da morte de Bolsonaro? Moro precisa reaparecer logo.

O que Moro anda fazendo de importante que não participa de nada relacionado com a pandemia, quando um dos debates mais importantes é o da base jurídica das decisões dos governos?

A última aparição de Moro foi naquela desastrada coletiva em que Bolsonaro e os ministros tiravam e botavam as máscaras. Foi no dia 18 de março, 12 dias atrás.

Depois disso, Moro sumiu e, pelo que se sabe, não tratou mais nem do caso de Ronaldinho no Paraguai.

Bolsonaro disse aos que andam ao redor dele que Moro é egoísta. É provável que o ex-juiz seja o mais medíocre de todos os ministros de Bolsonaro.

O governo tem ministros lunáticos, terraplanistas, fundamentalistas, amigos de grileiros, racistas, destruidores de florestas.

As esquerdas podem discordar do que eles fazem, mas todos trabalham em nome das ideias e dos interesses da direita.

O mais improdutivo, sob qualquer ponto de vista, o mais medíocre, inclusive para a extrema direita, é o ex-chefe da Lava-Jato, mesmo que pareça ser o mais ‘normal’ de todos eles.

A REALIDADE FORA DO MUNDO DA MORTE DE BOLSONARO
As imagens da construção de hospitais de campanha em São Paulo, no Pacaembu e no Anhembi, parecem fazer parte de outra realidade, de um país apartado do mundo da morte que Bolsonaro constrói todos os dias.

É estranho ver os operários erguendo hospitais, quando a sensação geral é a de que Bolsonaro queria ver tudo destruído.

São hospitais públicos, do SUS que Bolsonaro e a direita se esforçam para exterminar. Não era aquilo que ele queria ver.

Mas Bolsonaro será derrotado por essa gente que ergue hospitais e começa a ignorar o que ele diz e faz.

Bolsonaro só é ouvido hoje pelos fascistas e pelos manipulados pela desinformação.

O fascismo e a ignorância são a última base de sustentação de Bolsonaro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


8 + 8 =