O DESESPERO DA GLOBO E A RESPOSTA DE LULA

A Globo achou que levaria adiante a guerra contra Bolsonaro sem as esquerdas. Líderes do PT sumiram da cobertura desde o golpe de 2016 e desapareceram das pautas globais em todos os jornais.

E o Jornal Nacional passou então a ouvir políticos liberais, economistas liberais, cientistas liberais, tudo que fosse liberal, para atacar Bolsonaro.

A Globo não queria macular seus ataques ao grande inimigo com posições da esquerda. Mas bateu o cansaço, porque os liberais não tinham pegada para cercar o sujeito, e a Globo decidiu pedir socorro a nomes do PT.

E os petistas voltaram ao Jornal Nacional meio de surpresa, entre outros nomes das esquerdas. Esses dias, até Rui Costa Pimenta, presidente do Partido da Causa Operária, o PCO, apareceu no JN.

A Globo vai juntando gente que seria até pouco tempo inimaginável no time que bate sem piedade em Bolsonaro no JN.

E há agora o que parece ser uma tentativa de reaproximação com Lula.
A carta que compartilho abaixo foi enviada por Lula ao jornalista Bernardo Mello Franco com a recusa a um pedido de entrevista do jornal O Globo.

Vem aí uma nova controvérsia sobre a decisão de Lula de rejeitar o pedido de entrevista. É um bom debate.
Eis a carta enviada por Lula a Franco, que é jornalista respeitado até mesmo por conseguir ficar fora do esquema reaça e antilulista que domina o jornalismo da organização:

“Prezado Bernardo,
Agradeço o convite para uma entrevista para o jornal O Globo em uma série sobre ex-presidentes da República. Seu convite destoa da censura imposta pelas Organizações Globo. Não confundo as organizações com as diferentes condutas profissionais de cada um dos seus jornalistas.
O que me impede de atendê-lo é o notório tratamento editorial que as Organizações Globo adotam em relação a mim, meu governo e aos processos judiciais ilegais e arbitrários de que fui alvo, que têm raízes em inverdades divulgadas pelos veículos da Globo e jamais corrigidas, apesar dos fatos e das evidências nítidas, reconhecidas por juristas no Brasil e no exterior.
As próprias sentenças tão celebradas pela Globo são incapazes de apontar que ato errado eu teria cometido no exercício da presidência da República. Fui condenado por ‘atos indeterminados’.
Ao invés de ser analisada com isenção jornalística, a perseguição judicial contra mim foi premiada pelo O Globo. As revelações do site The Intercept foram censuradas, escondendo as provas de que fui julgado por um juiz parcial, em conluio com os promotores, que sabiam da fragilidade e falta de provas da sua acusação.
Enquanto não for reconhecido e corrigido o tratamento editorial difamatório das Organizações Globo não será possível acolher um pedido de entrevista como parte de uma normalidade que não existe, pelos parâmetros do jornalismo e da democracia.
Luiz Inácio Lula da Silva”

4 thoughts on “O DESESPERO DA GLOBO E A RESPOSTA DE LULA

  1. O lula está correto. Como ele já disse perdoar a gente perdoa, mas o ressentimento fica. E aqui quando se fala de Lula, vai além do ressentimento pessoal. Como disse outro dia, não tem político neste Brasil que foi massacrado como Lula. Nesta fase de sua vida ele merece sim escolher para quem dar entrevistas. Quem colocou Bolsonaro, que tenha coragem e o faça ir para uma prisão, e sem celular.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


1 + 2 =