O EX-JUIZ NÃO SABE NADA

É comovente o esforço dos jornais (incluindo o Jornal Nacional) para dizer que Sergio Moro não teve nenhuma influência na maluquice do decreto das armas de Bolsonaro.
Este é o principal argumento para o desconhecimento. O governo mandou o decreto para o Ministério da Justiça e exigiu pressa. Não houve tempo para fazer uma análise aprofundada.
O JN fez questão de reproduzir o parecer da equipe de Sergio Moro com essa desculpa. Mais ou menos assim: vimos o decreto, fizemos algumas correções de forma, mas é como se o texto não tivesse passado por aqui.
É um pretexto furado, que em nada favorece o ex-juiz. Ao dizer que não se meteu no decreto, Moro tenta saltar fora das consequências da loucurada. Acaba dizendo que não é consultado para questões relevantes.
O ministro da Justiça não sabia nada da decisão de Bolsonaro de armar a população. Deveria saber. Deveria interferir, palpitar, assumir a condução de questão tão grave.
Mas Sergio Moro prefere dizer que não foi consultado a tempo. O que no fundo ele confessa é que Bolsonaro não quer saber da sua opinião. Sergio Moro é um ministro sem ter o que fazer, além de dizer que vai caçar facções.
Muitas das facções que deveria monitorar estão dentro do próprio governo que ele ainda tenta ajudar a salvar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


3 + 6 =