O HOMEM DA BOIADA ESTÁ SEM MUNIÇÃO

Ricardo Salles tem o perfil do desatinado já com um pé no penhasco. Se Bolsonaro não conseguir segurá-lo e ele for expelido do governo, teremos um candidato a atitudes imprevisíveis.

Salles ataca quem defende o que ele deveria defender, mas agora agride aliados, para se posicionar bem, não necessariamente no governo, mas na família. Salles assumiu que é o cara dos Bolsonaros, do pai e dos filhos, mais do que Ernesto Araujo.

Usa a linguagem dos garotos, rebaixa o debate nas redes sociais, ataca com apelidos, defende-se com argumentos precários e desculpas furadas, mas é da confiança da família.

Salles é a bala de borracha deles no olho dos inimigos, com o suporte tático de um general, não qualquer general, mas um vice-presidente da República que lhe assegura cobertura como presidente do Conselho da Amazônia. Mas resistirá até quando, se a turma do Nhonho decidir enfrentá-lo?

Força demais quem tenta compará-lo a Abraham Weintraub, que fez sua parte nos ataques ao Supremo e depois arranjou um exílio com mais de R$ 100 mil por mês em Washington.

Weintraub atacava a universidade, professores, estudantes e inimigos da família, e não só do governo, para ficar bem, como ficou, com todos os garotos. Mas esse nunca tentou fazer escada brigando com gente de dentro do governo. Conseguiu o emprego no Bid e agora não se incomoda com ninguém.

Salles é o sujeito escalado por Bolsonaro para fazer passar a boiada e a cachorrada na Amazônia, empurrando junto o Brasil arcaico dos grileiros, dos incendiários, dos garimpeiros e dos assassinos de índios. Tem uma missão que poucos assumiriam com tanta desenvoltura e competência.

Mas também é ingenuidade achar que Salles seria apenas o emissário de Bolsonaro para consolidar a presença ‘ideológica’ do governo numa área já marcada, muito antes do bolsonarismo existir, pelo reacionarismo e pela incivilidade de quem tem poder ou almeja ter à força e com fogo.

As regiões dos devastadores, da Amazônia ao Cerrado e ao Pantanal, têm baixa densidade eleitoral. Não seria pelos eleitores que Bolsonaro brigaria tanto para se acumpliciar com os destruidores do meio ambiente e de terras de indígenas.

O que Salles cumpre é a missão de atender as demandas de novos e velhos fazendeiros que resistem a se modernizar, misturados a garimpeiros, invasores e bandidos em geral, porque no fim todos eles são quase a mesma coisa. Esse Brasil arcaico tem expressiva representação no Congresso que pode salvar Bolsonaro.

Salles e Tereza Cristina falam por eles. A diferença entre Salles e Tereza Cristina é que o primeiro abre a porteira para a boiada, e a segunda é uma das donas dos bois.

Em nome dessa gente é que Bolsonaro vende a conversa da ocupação da Amazônia a qualquer custo, para proteger o território e oferecer novas oportunidades e renda, e que Tereza Cristina e Salles falam do boi bombeiro.

Weintraub fez um bom serviço, mas acabou tombando. Há limites para a falta de escrúpulos, e no caso de Salles os limites não serão estabelecidos por ambientalistas, povos da floresta, os servidores do Ministério ou líderes de outros países e de organismos internacionais.

Os limites não virão também do agro que evoluiu para a racionalidade econômica ambiental, nem de empresários e banqueiros ligados ao marketing ambientalista. É mais provável que sejam impostos por gente de dentro do governo, que ele ataca por encomenda dos Bolsonaros, para manter os militares e Nhonho no espaço que lhes cabe.

Salles dá sinais de cansaço e pode se juntar a outros derrotados da ala ideológica liderada por Carluxo. Até os carrapatos da boiada sabem que ele dispara apelidos porque já está desorientado e com pouca munição.

One thought on “O HOMEM DA BOIADA ESTÁ SEM MUNIÇÃO

  1. Só que já está em fase de julgamento no TJSP a apelação da defesa de Salles e da FIESP contra condenação em processo de improbidade. E tudo indica que o relator vai passar o pano para os condenados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


2 + 6 =