O Minhocão e a alienação

A artista plástica Bia Doria é mulher do prefeito eleito de São Paulo, o tucano João Doria Junior. A Folha de S. Paulo de hoje tem uma reportagem impagável sobre ela.

A mulher diz, entre outras coisas, que não sabe o que é o Minhocão, o controverso viaduto que os paulistanos não sabem se implodem, se transformam em praças, se deixam assim.

Pois a mulher do prefeito nunca viu a aberração chamada Minhocão, no centro, porque vive entre o ateliê, na Vila Nova Conceição, e a casa, no Jardim Europa.

“O Minhocão hoje para que serve? Quase nunca fui lá. É tipo um viaduto, né?”, pergunta a nova primeira-dama, que elogia os parques “lindos” de Sydney e as ciclovias de Cingapura. As ciclovias de São Paulo ela acha perigosas demais e não se atreve a usar. Mesmo assim, a artista diz que se sentir como “uma pessoa do povo”.

Parece charme, glamour, essas coisas dos bacanas paulistanos que agora voltam a mandar na cidade. Até bem pouco o nome disso era alienação.

Os eleitores do voto nulo em Porto Alegre podem nos jogar nos braços desse tipo de gente também aqui.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


1 + 3 =