O TUCANO CORDIAL COM O GENOCIDA

Está clara a estratégia do moço da nova Arena gaúcha (ainda disfarçado de tucano) como opção da direita em 2022.

Se João Doria, Luciano Huck e Sergio Moro são nomes da direita que se apresentam claramente como antibolsonaristas, Eduardo Leite quer ser visto como um “moderado” que não ataca Bolsonaro.

É o que está dito na entrevista à Folha. Eduardo Leite quer ser diferente, de olho até no eleitorado de raiz de Bolsonaro, tratando o fascista com delicadeza.

Leite diz discordar da política de Bolsonaro contra a pandemia, mas ressalva que tem afinidades com sua política econômica.

Um sujeito que pretende ser a renovação liberal avisa que, em nome de afinidades com o falso liberalismo de um fascista, releva suas atitudes fascistas e o critica com moderação.

As questões econômicas são postas acima das grandes questões humanitárias, que não são apenas de saúde pública.

A nova direita é pior do que a antiga, porque esconde seu reacionarismo com múltiplos disfarces.

Leite é o bom moço que, com a desculpa de ser uma alternativa da direita ao genocídio, ataca Lula e até companheiros de partido, mas é cordial com o genocida e seus parceiros, incluindo os militares.

O gestor gaúcho se posiciona hoje à direita da direita, mas sempre com o discurso diversionista da fofura na política.

É o mais perigoso de todos e só não é mais ameaçador do que o próprio Bolsonaro e Sergio Moro.

(Sem esquecer nunca que o Rio Grande do Sul desse liberal tucano foi um dos primeiros Estados a receber e distribuir cloroquina na rede pública de saúde.)

O bolsonarismo conseguiu colocar todo mundo sob suspeita, nas mais variadas áreas.
Ninguém é mais valente na pandemia do que o profissional de saúde que está nos hospitais ou nas ruas nessa guerra.
Pois agora a notícia depreciativa é a da suspeita de que em muitos casos a vacina não é aplicada.
Há casos comprovados. Raros, raríssimos. Um ou dois. Mas está disseminada a desconfiança, como mostra reportagem da Folha.
O fascismo está tentando jogar a população contra os aplicadores da vacina, só porque alguns profissionais agem como os negacionistas.
Vamos defender os 99,99% que atuam com correção e dedicação. Era só o que faltava as pessoas desistirem da vacina porque um bandido decidiu sabotar a vacinação dentro das equipes.
Aconteceu na Argentina e é claro que iria acontecer aqui. Na Argentina, anunciaram que os sabotadores iriam para a cadeia. Aqui, os sabotadores pagam fiança.

2 thoughts on “O TUCANO CORDIAL COM O GENOCIDA

  1. Pelo fato de maia ter ficado sobre o muro, ou melhor, sobre os pedidos de impeachment, caso saia do dem, bem que poderia se filiar ao psdb e formar uma chapa com leite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


8 + 2 =