O neto de Covas

Leio que o deputado Bruno Covas, escolhido agora como candidato a vice-prefeito de São Paulo na chapa de João Doria, é da direita dos tucanos no Estado. Bruno é neto do grande Mario Covas.
Quem diria que um herdeiro de Covas seria um reacionário. Alguém pode dizer: mas precisa rotular o neto de Covas?
Precisar não precisa, mas é incoerente com a história e a memória do próprio avô, cassado pela ditadura, perseguido pelo reacionarismo e finalmente reabilitado para a vida pública como um dos senhores das Diretas.
Políticos não podem renegar seus lastros ideológicos, sob pena de se transformarem em embusteiros que tentam esconder o que são.
Mario Covas (meu candidato no primeiro turno de 1989) era um político de centro-esquerda. E ninguém se ofendia, muito menos ele, quando o definiam assim.
Não sei se o neto se ofende ao ser definido como um político de direita. É triste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


4 + 5 =