O NEVOEIRO E O PESADELO

Sem a pretensão de querer tirar conclusões ainda no campo de batalha, mas tentando enxergar no meio do nevoeiro:

1. O projeto de poder do grupo que venceu em Porto Alegre não é apenas do MDB, mas de uma articulação que envolve até a extrema direita mascarada de liberal. O MDB se transformou num camaleão esponjoso favorecido pela corrida nacional do eleitor em direção ao que seria o conforto do ‘centro’.

2. Qual será a capacidade de mediação do prefeito eleito em meio às muitas facções que chegarão com ele à prefeitura, se está claro que crescerão as pressões para imposição do poder econômico sobre as decisões do município?

3. O novo governo pode se estruturar no truque das gestões fofas de direita. Um invólucro bonitinho, para ações de varejo que possam ter repercussão social e cultural, como vitrine, e um miolo que agirá pesado, no atacado, nas concessões aos parceiros privados.

4. A prefeitura irá se transformar cada vez mais numa empresa, mas não mais sob o amadorismo sempre tensionado de Marchezan. O time que chega é de profissionais. Nem os leões da prefeitura escaparão do jogo de interesses pela partilha de poder e de recursos.

5. Porto Alegre conseguiu, nessa eleição, transformar o MDB em algo à direita do PFL que está aí de novo. É um projeto que eles tentarão levar adiante por mais de uma década. Que seja apenas um pesadelo de quatro anos.

One thought on “O NEVOEIRO E O PESADELO

  1. O caminhao de som, o discurso do bicho papao, infelizmente continua vencendo.
    A luta é saber como vencer isso, daqui ha 4 anos os mesmos pistoleiros estarao de novo ai.
    Agora reforçados POr estarem no poder.
    Se a autofagia nao os consumir antes, muito dificil 2026

    Precisamos aprender com eles como se unir, mesmo eles TB se odiando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


7 + 7 =