O NOVO CUNHA

Bolsonaro pode ter passado dos limites ontem e se autodestruído no Roda Viva. Não acredito que ele tenha saído fortalecido.
Finalmente estourou a bomba que Bolsonaro levava no colo. Há estilhaços da bomba da extrema direita na sala de muitas casas de tradicionais famílias da classe média brasileira.
Não há como ignorar isso. Quem fingir que não está vendo nada, que não viu Bolsonaro atacar negros e mulheres e defender a tortura, com uma ferocidade ampliada, terá que um dia prestar contas a familiares e à própria consciência.
Bolsonaro pode até subir nas pesquisas, pela exposição que teve. Mas cairá logo adiante. Ele faz apenas uma empreitada para a direita ressentida e mais odienta. Apenas uma empreitada.
Faz o trabalho sujo temporário e intermitente como racista, homofóbico e misógino e como antiPT e antiLula, como o MBL também faz. Mas não é uma opção séria de poder para a maioria da direita diplomada e com boa renda.
A direita sabe que Bolsonaro chegou ao limite do seu papel no golpe.
Se Alckmin reagir um pouco, Bolsonaro terá o mesmo destino de Eduardo Cunha e Aécio Neves.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


7 + 6 =