O PLANO DO IMPEACHMENT OU DO GOLPE CHEGA AOS JORNALÕES

Chegou à grande imprensa o que todos sabem há meses, mas Globo, Folha e Estadão se negam a abordar.

Estão disseminando a ideia de que Hamilton Mourão está pronto para assumir, depois de uma eventual queda de Bolsonaro, não se sabe se com um golpe ou se com impeachment.

A Globo passa pano, porque não é a hora. Mas a hora certa, em golpes, acontece fora de hora.

Já degolaram o advogado Ricardo Roesch Morato Filho (foto), o assessor de Mourão que mordeu a língua numa conversa pela internet. Mas a porteira das intrigas agora está escancarada.

Quais são os generais fiéis a Bolsonaro? Os golpeados só descobrem depois do golpe, aqui, na Bolívia ou no Paraguai.

Bolsonaro ainda tem o centrão, mantido a muito dinheiro. Daqui a pouco terá só os filhos e uma trincheira de latas de leite condensado.

(O advogado Ricardo Roesch Morato Filho, o assessor de Mourão que foi demitido por uma conversa sobre a possibilidade de o vice ocupar a cadeira de Bolsonaro, deve ser conhecido dos gaúchos. Já foi assessor do então deputado Nelson Marchezan Júnior em Brasília, antes da eleição do tucano para a prefeitura de Porto Alegre. É uma informação que está na internet no currículo do assessor mandado embora).

Abaixo, a notícia da degola por causa da intriga do assessor:

O vice-presidente Hamilton Mourão, anunciou a exoneração de um assessor, depois que conversas dele foram divulgadas pelo site O Antagonista.
O assessor Ricardo Roesch Morato Filho procurou o chefe de gabinete de um deputado federal para conversar sobre preparativos para a hipótese de o vice, Mourão, assumir a presidência no lugar de Jair Bolsonaro.
O site só divulgou as mensagens do diálogo — não revelou a identidade do chefe de gabinete nem a do parlamentar para quem ele trabalha.

Essa foi a conversa:

“Tudo bem irmão?”, inicia o assessor de Mourão.

“Fala Ricardo, tudo excelente!”, reage o chefe de gabinete não identificado.

“Quando deputado quiser agendar com Mourão só avisar”, diz Morato Filho.

“Opa! Obrigado. Possivelmente ele vai querer sim”, responde o chefe de gabinete.

“Muito trabalho aí?”, prossegue o auxiliar do deputado.

“Sempre tem”, responde o assessor de Mourão. “Precisamos tomar um café mais reservadamente.”

“Bora ué”, reage o chefe de gabinete.

“Eu tenho conversado com os assessores de deputados mais próximos é bom sempre estarmos preparados”, diz Morato Filho.

“Putz, preparados para que?”, indaga o funcionário da gabinete do deputado.

O assessor de Mourão continua: “Nada demais articulação normal mesmo”; “Sabe que Mourão dividiu a ala militar”; “Antes, Heleno dominava agora estão divididos – capitão está errando muito na pandemia. General Mourão é mais preparado e político. Você sabe disso”.

“Cara – não posso ter esse tipo de conversa – chefe não iria gostar”, reage o chefe de gabinete. “Mas vamos nos falando”, diz na mensagem seguinte.

“Relaxa”, encerra o assessor de Mourão, segundo o trecho divulgado.

_________________________________________________________________

CAMPANHA
Vamos prestar atenção no Jornal Nacional. A Globo lança hoje uma campanha nacional pela vacinação.

É uma iniciativa do consórcio de veículos de imprensa formado por Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, O Globo, G1 e Extra.

É um jeito de colocar Bolsonaro contra a parede. E os empresários fazem o quê? Os empresários tentam furar a fila.

_________________________________________________________________

CHARGE

2 thoughts on “O PLANO DO IMPEACHMENT OU DO GOLPE CHEGA AOS JORNALÕES

  1. A direita golpeando a extrema direita? Era só o q faltava. Ficarei no meio do fogo cruzado, Assistindo de camarote aos próximos capítulos. Espero q os únicos militares nas ruas sejam os vestidos de pijama.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


9 + 9 =