O QUE BOLSONARO FEZ COM AS PROVAS?

As instituições que ainda funcionam, ou tentam funcionar, devem agir com rapidez para investigar a participação de Bolsonaro num delito revelado por ele mesmo.

Bolsonaro deu a entender hoje, em conversa com jornalistas, que ele e/ou alguém do governo mandaram que fossem apreendidas as gravações de voz da portaria do condomínio onde mora.

“Nós pegamos, antes que fosse adulterada, ou tentasse adulterar, pegamos toda a memória da secretária eletrônica. A voz não é a minha”, disse Bolsonaro.

O que precisa ser investigado já:

1, Bolsonaro diz que “nós pegamos”. Nós quem? Ele e quem mais? Ele deu ordens à polícia? Mas Bolsonaro é também chefe da polícia? Ou é chefe do Ministério Público?

2, Quando Bolsonaro mandou “pegar” as gravações? Ao saber da história do porteiro? Antes? Quem pegou?

3. O que ele mandou pegar? Que memória da secretária eletrônica? As gravações? Todo o equipamento com os registros?

4. O que Bolsonaro fez com a memória? Onde estão os registros?

5. Sergio Moro está sabendo dessa apreensão em que o presidente da República, posto sob suspeita pelos registros e depoimentos de um porteiro, é também o investigador do caso?

6. O que a polícia e o Ministério Público têm a dizer a respeito da decisão de Bolsonaro de se apoderar de provas que podem ser usadas contra ele mesmo?

O link do meu perfil no FacebooK:

https://www.facebook.com/profile.php?id=100012432570594

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


1 + 9 =