O QUE SERGIO MORO FICOU DEVENDO A BOLSONARO?

Alguém acredita mesmo que Bolsonaro pode ter decidido trocar o comando da Polícia Federal, o que desagradou a Sergio Moro, para aprimorar a qualidade da gestão?

Alguém acredita que, além das ações policiais envolvendo diretamente os rolos da família, Bolsonaro sabe de alguma coisa que a PF faz para combater o crime?

Não há como acreditar que Bolsonaro esteja preocupado com alguma deficiência na administração da PF. É provável que sua preocupação seja com alguma eficiência.

Bolsonaro decidiu trocar toda a diretoria da Polícia Federal, sob o comando do delegado Maurício Valeixo, porque estava insatisfeito com o quê?

O que Sergio Moro, que decidiu pedir demissão por causa da troca na PF, não entregou a Bolsonaro nesse tempo todo? O que o desgastou com o pai e com os filhos?

Se o ex-juiz fosse alguém disposto a contar tudo, se fosse um Alexandre Frota, muito saberíamos de muita coisa.

Saberíamos das tentativas de blindagem de Flavio Bolsonaro. Das mudanças do Coaf, de um lado para outro, para que o Ministério Público do Rio não pegasse o esquema montado por Queiroz e que resultou até em depósito na conta da mulher de Bolsonaro.

Saberíamos, se Moro decidisse falar, muito da vizinhança de Ronnie Lessa no condomínio da Barra e da até hoje confusa história do porteiro do condomínio. Saberíamos muita coisa da execução do miliciano Adriano da Nóbrega.

A demissão de Sergio Moro pode ser uma tentativa de aparelhar a PF do jeito que Bolsonaro deseja, porque o subalterno não vinha conseguindo corresponder às expectativas da família.

Os delegados sabem o que se passa na corporação e estão agora diante de um movimento grave de Bolsonaro. O que vem por aí?

Bolsonaro forçou a saída do ex-juiz porque precisa ajustar as engrenagens do poder na área policial. Já se sabe que a PF estava fechando o cerco aos filhos de Bolsonaro nos inquéritos sobre fake news.

Mas não é só isso. A família deve estar insegura em relação ao que pode acontecer em todas as frentes que a envolvem em casos escabrosos.

Bolsonaro também precisava, no dia seguinte ao anúncio do programa de recuperação da economia pelos militares, dizer que continua mandando.

Braga Netto detém a gestão do governo e tem a pretensão de conduzir seus planos estratégicos para recuperação da economia. Mas Bolsonaro avisa que ainda tem o controle do que interessa, que são as áreas capazes de blindar a família.

Sabemos que Sergio Moro é um grande leitor de biografias. Que sua biografia nos conte o que ele ficou devendo a Bolsonaro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


6 + 4 =