O TEMIDO TEXTO ROCOCÓ DE AUGUSTO NUNES

O militante tucano Augusto Nunes escreve na Veja online e tira sarro do diploma com erro que deram a Lula (mas se sabe que não é um documento oficial da Universidade Federal do Recôncavo Baiano).
Logo quem. Augusto Nunes foi o diretor de redação de Zero hora que mais deu trabalho aos revisores. Era diplomado em erros diversos.
Um texto de Augusto Nunes era um Deus-nos-acuda. Segura, pega, não baixa, cuidado, sai de perto, olha a vírgula!!! Textos de Augusto Nunes eram torpedos de adjetivos sem rumo e sem destino.
Os revisores faziam respiração boca a boca em sujeitos, verbos e predicados para tentar salvar os textos das mais tenebrosas mesóclises de Augusto Nunes. Nunca antes o jornal deu tantas correções por causa dos erros do seu diretor. Eu sei porque estava lá e via o desespero dos revisores.
Ele errava tudo, do português (que no caso dele é um rococó do século 19) até nomes, datas e informações banais. Todo mundo erra, claro. Mas ele era jogador do Grêmio batendo pênalti. Não acertava nunca.
Quando Augusto Nunes achava que acertava, os amigos dele comemoravam como se estivessem em programa de auditório. Ele tinha alguns amigos.

One thought on “O TEMIDO TEXTO ROCOCÓ DE AUGUSTO NUNES

  1. Moises eu sinceramente espero que o teu balanço dos muitos anos passados na RBS seja positivo. Ninguém merece ter sido colega de trabalho de Pedro Parente , Augusto Nunes, Ana velha, laser MARTINS, puggina e todas as malas sem alça de diferentes tamanhos que pululam malcheirosamente ali.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


1 + 2 =