O VÉIO APOSTA QUE NÃO PERDE NUNCA

O senador Humberto Costa fez as intervenções mais incisivas na CPI do Genocídio, quando do depoimento do véio da Havan.

Costa disse:

– O senhor é acusado de ser criminoso contumaz nessa pandemia.

E depois completou:

– O senhor Luciano Hang está rindo porque acham que a CPI não vai dar em nada, que é uma brincadeirinha. Vai dar, vai dar. Vai ter que responder no Ministério Público.

Costa acredita que Hang poderá ser enquadrado por crimes contra a saúde pública. Não só por defender o uso da cloroquina e insinuar que a vacina não funciona, mas por trabalhar ativamente pelo tratamento precoce e por conspirar contra medidas de contenção da peste.

– Ele é um investigado confesso. Ele confessou tudo, confirmou tudo – disse Costa.

O véio da Havan ouvia e, mesmo com máscara, era possível ver que ria muito. O véio passou todo o tempo debochando da CPI.

Quando o senador pernambucano parou de falar, o véio disse com ironia que estava frustrado porque Costa não havia feito nenhuma pergunta.

E se referiu às observações do senador como 10 minutos de mentiras. O véio está seguro de que, apesar da certeza de Humberto Costa, não acontecerá nada com ele.

Quase nunca acontece. Ele foi investigado, denunciado e processado várias vezes, por delitos financeiros contra o Estado, e escapou sempre.

Foi processado por sonegação em importações, por sonegação de contribuição social, por lavagem de dinheiro e por evasão de divisas.

O véio não teve problema com nenhum dos processos, mesmo com uma condenação. Os processos prescreveram e em um caso, referente a impostos não pagos, recebeu um prazo que daria mais de 100 anos para pagar a dívida.

O véio da Havan tem certeza de que estará sempre impune e de que sua tática é esta mesma: usar o sistema de Justiça, do Ministério Público ao Judiciário, sempre em seu favor.

Ontem, o véio mostrou que impõe seu poder econômico para mentir, como mentiu, e muito, na CPI. A Folha analisou uma a uma cinco grandes mentiras do véio no depoimento.
O véio enrola, debocha (ele passou todo o depoimento rindo dos senadores) e parece avisar a todo momento que nada acontecerá com ele.

Renan Calheiros o definiu como uma das “macabras figuras que flagelam a nação”, mas isso não quer dizer nada.

O véio tem mais de 160 lojas, tem cinco jatos, tem o gabinete do ódio para protegê-lo e tem a certeza de que a Justiça sempre está ao seu lado.

O véio nada teme, e aí pode estar seu erro, como disse o presidente da CPI, Omar Aziz. O excesso de soberba pode acabar com o véio e outros assemelhados.

A ostentação de poder, o escracho, o negacionismno, tudo pode se conspirar contra o próprio véio.

Omar Aziz disse:

– O senhor induziu as pessoas, por questões econômicas, à morte. O senhor age monstruosamente.

E depois arrematou:
– O senhor não tem dinheiro para comprar dignidade.

Não se sabe de onde Aziz tirou que o véio pode estar interessado em comprar dignidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


3 + 1 =