ORÁCULOS SIMPLÓRIOS

Vi a entrevista do juiz Marcelo Bretas a Andréia Sadi na GloboNews. Ele e Sergio Moro passam a mesma impressão de desleixo com as ideias, uma característica que parece impregnada nesse pessoal mais performático do Judiciário.
O que se vê é um sujeito simplório, com reflexões um pouco rasas sobre coisas complexas.
Falta a Moro, a Bretas e ao juiz Witzel, que virou governador, um pensamento que vá um pouco além dessas abordagens medianas sobre a Justiça e sua interferência num mundo cada vez mais sob o controle dessa gente.
Não falta sofisticação, mas um esforço, com algum lastro, para que se diferenciem de falas básicas sobre o que fazem.
Eles podem até ser bons como magistrados, mas dão a entender que pensam como o tiozinho falante desses tempos bolsonaristas.
São ruins de pensamento esses juízes transformados em justiceiross e oráculos da direita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


7 + 2 =