OS CHILENOS E OS SOLDADOS DE HELENO

O Brasil enviou mais de 37 mil soldados ao Haiti entre 2004 e 2017, como parte das forças da ONU, a MINUSTAH, comandadas por muito tempo pelo general Augusto Heleno. O chile enviou um terço desse contingente.
As denúncias de que os soldados deixaram centenas de filhos no Haiti, resultantes em muitos casos de estupros de meninas de 12 ou 13 anos, atingem principalmente os brasileiros, talvez porque eram em maior número. Outros países tinham militares no Haiti, entre os quais Uruguai, Peru e Argentina.
Pois li ontem no jornal chileno El Mostrador que um grupo especial foi formado pela Comissão de Relações Exteriores da Câmara do Chile para investigar os crimes cometidos pelos seus soldados no Haiti.
E o Brasil, que sabe de outros casos bárbaros durante a intervenção da ONU, faz o quê?
Aqui não se sabe de nenhum movimento no sentido de investigar (e não só denunciar) o que os chilenos tentam saber das atrocidades cometidas pelos soldados da paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


5 + 6 =