Os de sempre

Crime de responsabilidade para todos, menos para promotores, procuradores e juízes. O relator do pacote anticorrupção na Câmara, que vinha dando declarações de valentia, acabou recuando e retirando as categorias do texto em elaboração.
Assim, alguns continuam sendo mais responsáveis (ou intocáveis) do que outros. Os mesmos de sempre. O argumento é o da excepcionalidade da Lava-Jato, que vem contagiando todo mundo.
Se o momento é excepcional, de caça aos bandidos graúdos, as leis também devem ser. Mas só para proteger quem persegue corruptos, mesmo que os corruptos sejam sempre do mesmo lado.
A turma de Curitiba manda e desmanda em quem quer ser bem mandado.
Mas ainda bem que as instituições estão funcionando…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


1 + 9 =