Os médicos

Está no site do jornal cubano Granma:

Com a presença dos cubanos, mais de 700 municípios brasileiros tiveram um médico pela primeira vez na história. Em Cuba, todos os municípios e todos os vilarejos têm pelo menos um médico, mas geralmente mais de um.

Em cinco anos de trabalho dos médicos, cerca de 20 mil colaboradores cubanos atenderam 113,3 milhões de pacientes em mais de 3.600 municípios, chegando a ser atingido um universo de 60 milhões de brasileiros, constituindo 80% de todos os médicos participantes do programa.

Atulamente, os médicos cubanos atuam em 67 países. Em 55 anos, 600 mil missões internacionalistas foram realizadas em 164 países, envolvendo mais de 400 mil trabalhadores da saúde.

Destaque para as façanhas da luta contra o Ebola na África, a cegueira na América Latina e no Caribe, a cólera no Haiti e a participação de 26 brigadas do Contingente Internacional de Médicos Especializados em Desastres e Grandes Epidemias «Henry Reeve» no Paquistão, Indonésia, México, Equador, Peru, Chile e Venezuela, entre outros países.

Cuba recebeu 35 mil profissionais de saúde de 138 países, que foram capacitados gratuitamente.

Agora pergunto eu: por que muitos pobres que receberam ajuda dos médicos continuam odiando Cuba? O que leva um pobre brasileiro a odiar Cuba?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


8 + 8 =