Os trens tucanos

 

O metrô de São Paulo é manchete de novo, mas por apenas um dia. Foram indiciados seis dirigentes da empresa estatal que mantém o metrô, acusados de terem provocado prejuízo de mais de R$ 1 bilhão com a compra 26 trens, com seis vagões cada, entregues e parados desde 2013.

Tudo gente do governo Alckmin. Como também eram do governo Alckmin os envolvidos nos processos mais famosos envolvendo o metrô, o da cartelização que fraudava licitações e superfaturava equipamentos, serviços e reformas de trens.

Nesses casos, são réus os executivos das empresas, que atuavam de forma articulada desde 2000, no governo Mario Covas. E continuaram atuando nos governos Serra e Alckmin.

Mas ninguém leu até hoje uma linha, uma só, sobre processos que envolvam políticos dos governos tucanos.

Há denúncias do pagamento de propinas e delações, a partir de investigações na Suíça e no Brasil, mas ninguém que tenha ocupado ou ocupe cargos públicos está sendo processado. Eles escapam sempre.

Os processos dos trens tucanos (eles têm obsessão com aviões e trens) só pegam executivos das empresas ou servidores de terceira linha do metrô. A culpa é da Alston, de Siemens e outras e de barnabés do metrô.

Os políticos estão fora. Porque, diz o pessoal do PSDB, o cartel era articulado pelas empresas, e os políticos não sabiam de nada. E não serão responsabilizados nem por omissão, por terem deixado o cartel funcionar durante anos.

Os episódios do metrô e da merenda são a prova real de que ninguém consegue pegar tucanos, que escapam sem dificuldades.

Como escaparam no caso do mensalão de Minas, que só resultou na condenação de Eduardo Azeredo, no ano passado, quando a maioria dos crimes estava prescrita e ninguém mais pegaria cadeia.

Os processos com personagens tucanos se arrastam tanto em São Paulo, que o juiz Sérgio Moro, de reconhecida rapidez, deveria passar a atuar na Pauliceia depois de concluída a operação Lava-jato.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


2 + 4 =