PEGARAM OS HACKERS. E O QUEIROZ?

O caso do Queiroz, segundo Bolsonaro, já foi resolvido por Dias Toffoli. Flavio Bolsonaro, os laranjas e os milicianos do Rio das Pedras podem ficar tranquilos.
Agora, a Polícia Federal pode estar resolvendo a história dos hackers, com a prisão de quatro suspeitos de terem invadido os telefones de Moro e Dallagnol.
Acharam os hackers. Quatro presos em três cidades (São Paulo, Araraquara e Ribeirão Preto).
Acharam quatro, em cidades diferentes, mas até hoje não acharam o Queiroz, que é um só e está, como todo mundo sabe, protegido pelos Bolsonaros em algum lugar de São Paulo.
Outro detalhe. A Lava-Jato fará força para dizer que os hackers são os responsáveis pelos vazamentos dos diálogos escabrosos do juiz com o procurador. Se disserem que foram eles, estará provado que os diálogos são verdadeiros, mesmo que continuem com a história de manipulação das mensagens.
Se não disserem, de qualquer forma a confusão estará criada.
Vem aí o novo teatro da Lava-Jato, enquanto a a Polícia Federal de Sergio Moro não faz o que qualquer jurista sabe que deveria fazer: investigar os conteúdos das mensagens.
Por que a polícia sob o comando do ex-juiz não investiga as mensagens? Os servidores republicanos da Polícia Federal são minoria, a ponto de permitirem que a instituição continue calada sobre uma sindicância que deveria estar realizando há muito tempo?
Quando ficaremos sabendo das investigações em torno dos conluios contidos nas mensagens?
Quem, como fez o diretor do Inpe sobre a devastação da Amazônia, irá desafiar o aparelhamento do Estado e o poder absoluto dos bolsonaristas que se apoderaram das instituições?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


2 + 5 =