POR QUE OS ESTUDANTES NÃO CONSEGUEM DERRUBAR ESTE SUJEITO SEM PREDICADOS?

Abraham Weintraub conseguiu escrever um texto de algumas linhas no Twitter, em que ataca Reinaldo Azevedo, sem um erro de português.

O estilo é único, inovador, revolucionário, atrevido, com a repetição de exclamações, sem o uso de vírgulas, o que dá uma surpreendente sonoridade ao texto. Weintraunb é o Joyce do bolsonarismo.

Deliciem-se com a literatice rasteira de um analfabeto que prejudicou milhares de jovens no Enem e continua brincando de ser ministro da Educação e debochando de professores e estudantes, ao fazer uma imitação do jornalista que a esquerda passou a adorar:

“Ora ora ora e tal e tal e tal. Perguntar não ofende: será que, após os gastos milionários do Estado de São Paulo (Doria/PSDB) com rádios privadas, esta pessoa terá dificuldade em se recolocar? Vejam, paulistas, como o dinheiro de seu IPVA é ‘bem’ aproveitado”.

Agora a pergunta inevitável: por que os estudantes e os professores não saem às ruas e derrubam esse cara? Como o sujeito consegue sobreviver, depois de tantas crueldades?

Ninguém imagina que Weintraub possa ser demitido por Bolsonaro, se Bolsonaro não consegue demitir nem Sergio Moro.

A pergunta é outra. Como as universidades aceitam sem reações consequentes (não bastam manifestações de indignação) as ‘orientações’ de um indivíduo que leva adiante a missão de destruir o ensino público?

A estrutura da educação já está merecendo Weintraub, assim como o Brasil merece Bolsonaro. Os dois não caem porque expressam cada vez mais a cara e o caráter do país. Não é assim? É como então? O que assegura a impunidade de Weintraub?

O Brasil constrangido, omisso e resignado sabe. Todos nós sabemos. Até os estudantes chilenos sabem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


3 + 4 =