Portugal, Queiroz e os fuzis

Três notícias para piorar o cenário cinzento desta terça-feira.

A Taurus tem uma fila de 2 mil pessoas para comprar o fuzil T4, usado como arma tática de forças militares e liberado por Bolsonaro. Só falta regulamentar o decreto para que vendam fuzis como quem vende geladeira.

Um desembargador do Tribunal de Justiça do Rio pode decidir a qualquer momento pelo fim da quebra do sigilo bancário do Queiroz, porque o pedido do Ministério Público inclui pessoas sem relação com o caso.

Os brasileiros são os que mais compram casas, apartamentos e terras em Lisboa e na cidade do Porto. Claro que, se compram tanto, são muitos dos endinheirados que bateram panelas aqui. Esculhambaram com o Brasil e fogem para a Europa para esculhambar com Portugal.

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


9 + 8 =