PREOCUPADOS COM A ANARQUIA

Todos os jornalões advertem que, se Eduardo Pazuello ficar sem punição, a anarquia pode se disseminar no Exército.

São posições fortes da Folha, do Estadão e do Globo, em editoriais e nos espaços dos comentaristas. O Estadão chega a dizer que Bolsonaro se comporta como chefe de milícia.

Isso significa alguma coisa? Significa apenas que, nesse caso, eles estão alinhados com as posições dos democratas. Só isso.

Não significa mais nada. Os jornalões não têm mais o poder de orientar decisões políticas, mesmo que venham fazendo um bom jornalismo, motivado principalmente pelos ataques que sofrem de Bolsonaro.

Os militares poderão ignorar os apelos da imprensa amiga e seguir em frente, como aconteceu há pouco, quando Bolsonaro mandou embora o ministro da Defesa e os comandantes das três armas.

Os jornalões ajudaram a derrubar Dilma e a encarcerar Lula, mas hoje não apitam mais nada. Os jornalões são muito fracos quando o alvo é a direita. E são mais fracos ainda quando atacam a extrema direita.

O fascismo é mais forte do que os jornais de corporação. Até porque muitas vezes, como no golpe de agosto de 2016, eles são aliados.

2 thoughts on “PREOCUPADOS COM A ANARQUIA

  1. E agora acaba de ser anunciado o arquivamento do procedimento CONTRA Pazzuelo: Não houve procedimento INDISCIPLINAR!
    Alguém ainda tem dúvida do papel do exército nesse governo?!
    A mídia,. .ah a mídia… só pensa no mercado.

  2. E deve vir coisa pior com a copa América. Momento estratégico, e o país tem agora um grande estrategista no governo, para o despresidente colocar as forças armadas nas ruas, com o argumento de manter a “ordem pública” E garantir o direito de ir e vir. E mantê-las nas ruas mesmo depois do término da competição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


5 + 1 =