Quantos dessa turma irão escapar?

O tempo corre de mãos dadas com todos os investigados por crimes cometidos em conexão direta ou indireta com planos, ações e ideias das estruturas da direita e da extrema direita.

Há um sentimento de que estão sendo invertidas as expectativas. Não se vislumbra mais com a mesma certeza a vasta lista dos que poderão ser enquadrados pelo sistema de Justiça.

São mais citados os que poderão escapar, enquanto a velha direita se alia ao novo fascismo para, entre outras coisas, tentar anular delações de companheiros presos.

A lista abaixo tem gente investigada em todas as áreas. Tem golpistas, lavajatistas, muambeiristas, cloroquinistas, patriotistas, vampiristas de vacina, negacionistas, rachadistas.

Os nomes estão enfileirados de forma aleatória, dispostos assim propositalmente. Quem se dispuser a ler a relação pode testar a própria capacidade de vincular a figura aos crimes investigados.

Os casos de muitos deles já estão próximos do estágio do esquecimento. Quase todos dependem de decisões do Supremo e em especial do ministro Alexandre de Moraes.

É apenas uma versão de listas possíveis com os nomes de investigados, com poucos indiciados e processados até agora. Claro que muita gente ficou de fora. Eis a lista dos que, enquanto o tempo avança, têm cada vez mais chances de escapar:

Jair Messias Bolsonaro, general Walter Braga Netto, general Eduardo Pazuello, Marcelo Queiroga, Onyx Lorenzoni, Ernesto Araujo, coronel Elcio Franco, Ricardo Barros, Anderson Torres, Silvinei Vasques, Flavio Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro.

Luciano Hang, coronel Marcelo Câmara, Bia Kicis, Carla Zambelli, Carlos Bolsonaro, Osmar Terra, Frederick Wassef, Silas Malafaia, Fabio Wajngarten, coronel Mauro Cid, general Mauro Cesar Mourena Cid, Gabriela Hardt.

Almirante Bento Albuquerque, general Augusto Heleno, Sergio Moro, Nikolas Ferreira, Gustavo Gayer, Deltan Dallagnol, Jair Renan Bolsonaro, Michelle Bolsonaro, Tércio Arnauld Tomaz, Allan dos Santos, Mario Luft, Pablo Marçal.

Fabricio Queiroz, Ricardo Salles, Abraham Weintraub, Fernando Parrillo, Eduardo Parrillo, Filipe Martins, Delegado da Cunha, Jorge Seif, Monark, Delegado Caveira, Chiquinho Brazão, Pedro Benedito Batista Júnior, Domingos Brazão, Meyer Nigri, Filipe Barros, André Fernandes, General Girão,

Wagner Rosário, Zé Trovão, Ricardo Barros, Carlos Jordy, Luiz Philippe de Orleans e Bragança, Nise Yamaguchi, Otávio Fakhoury, Marco Feliciano, Ricardo Arruda, Tércio Arnaud Tomaz, Léo Índio, Marcelo Câmara, Carlos Wizard, Emilio Dalçoquio Neto… (complete a lista a gosto).

2 thoughts on “Quantos dessa turma irão escapar?

  1. Apesar de ser longa e incluir alguns que encontram-se momentaneamente detidos, essa lista responde ao título do texto com apenas uma palavra: TODOS!

  2. Parece-me q, qdo o sistema de ju$ti$$A reviu decisão anterior, q permitia prisão em segunda instância, aboliu condução coercitiva midiática etc, deu um sinal evidente para a extrema-direita de q os processos contra seus simpatizantes poderosos e endinheirados iriam ter o tempo como aliado. Nenhuma novidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


6 + 9 =