A Justiça decidiu o que já deveria estar decidido

O Supremo decidiu essa semana, ao ser provocado, o que deveria ser coisa decidida por conta própria. Que jornalista algum pode sofrer assédio judicial de ações em massa apresentadas em várias comarcas. Na verdade, jornalista algum deveria sofrer assédio de ações em massa, mesmo apresentadas numa só comarca. Se ficasse claro que as ações são

Moro pede a Mendes uma bênção ou água ou um milagre

Essa notícia foi publicada pelos jornais com a maior naturalidade, como se fosse algo absolutamente normal em meio a todas as anormalidades brasileiras. Diz a notícia que o ex-juiz suspeito Sergio Moro se encontrou com o ministro Gilmar Mendes na terça-feira, um dia antes da retomada do julgamento no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná sobre

E se Bolsonaro escapar de todos os cercos?

Não há excesso de pessimismo em se imaginar que o sistema de Justiça pode nos oferecer em algum momento as seguintes conclusões: Bolsonaro não liderou o golpe, não comandou a sabotagem contra a vacina da Covid, não ordenou o genocídio dos yanomamis e não mandou matar Marielle. De todas as hipóteses acima, só uma não

A caçada a Altman avança com o suporte da Justiça e o acovardamento da grande imprensa

A perseguição ao jornalista Breno Altman pela Conib (Confederação Israelita do Brasil) está no contexto de tantas outras caçadas a jornalistas que não pertencem às grandes corporações de mídia. Predadores de jornalistas focam em presas que os afrontam e que eles consideram menos protegidas. Altman é a presa da vez. Para relembrar, por ação impetrada

As novas etapas das ações de Alexandre de Moraes

É possível prever, sem que pareça apenas adivinhação, que Anderson Torres poderá ser libertado nos próximos dias. Se Alexandre de Moraes concluir que o delegado não tem mais o que esconder e ameaçar e se achar que as informações coletadas já são suficientes, considerando-se também o depoimento que dará nessa segunda-feira à Polícia Federal. Mas

Bolsonaro sabe que é o próximo na fila

Bolsonaro precisa voltar ao Brasil para não morrer de tédio em Orlando, onde completa no fim de março três meses de acampamento. Ninguém com alguma relevância política o visitou nesse tempo todo. Deve ser cada vez mais difícil conviver da manhã à noite dentro de casa com o mesmo grupo de seguranças. Voltar ao Brasil

Tornavoz completa um ano em defesa do jornalismo que não teme os poderosos

O Instituto Tornavoz completa um ano hoje. É uma das grandes iniciativas recentes em defesa do jornalismo, das liberdades e da democracia. O Tornavoz é uma entidade sem fins lucrativos criada por iniciativa da advogada Taís Gasparian (de amarelo na foto) e de um grupo de colegas de São Paulo. São mulheres com uma missão:

Flávio tenta meter medo nos juízes do TSE: não mexam com papai

O TSE pode cometer atrocidades contra a democracia, como o bolsonarismo tentou no 8 de janeiro? Pelo que Flávio Bolsonaro disse à Folha, sim. Se o TSE não repetir o que fez em 2021, quando poupou Bolsonaro da condenação, o tribunal estará sendo arbitrário e interferindo na democracia e no direito do acampado em Orlando

Globo fala em político de estimação em notícia sobre Aras e a família Bolsonaro, mas depois recua

Domingo pela manhã, o Globo colocou essa chamada na capa: POLÍTICO DE ESTIMAÇÃO PGR de Aras se alinhou a Bolsonaro e filhos em 95% das manifestações no STF À tarde, a chamada para a mesma notícia ficou assim: 184 AÇÕES PGR de Aras se alinhou a Bolsonaro e filhos em 95% das manifestações no STF

AS TRIPAS QUE RENDERAM 134 AÇÕES

O caso do jornalista e escritor João Paulo Cuenca é tema de uma audiência pública nesta terça, no Ministério Público Federal do Rio. Cuenca é acusado em 134 ações abertas em nome de pastores e religiosos evangélicos. Em junho de 2020, ele publicou nas redes sociais que “o brasileiro só será livre quando o último