A tragédia que mata pode ajudar a salvar a extrema direita

Golpistas civis e militares, muambeiros de joias, vampiros de vacinas e cloroquina, milicianos analógicos e digitais, financiadores de gabinetes de ódios e fake news e todos os graúdos envolvidos em crimes associados à extrema direita. Acalmem-se e orientem-se com seus advogados. A catástrofe que mata os gaúchos e destrói o Estado poderá salvá-los. A tragédia

Um acordo que seria devastador

Não pode ser verdade que altas autoridades do Judiciário teriam fechado um acordo para salvar o mandato do senador Jorge Seif. Não pode ter fundamento a informação de que, ao salvar Seif, também o autoproclamado véio de Havan seria salvo. Não há como aceitar que a notícia do acordo seja tratada, em notinhas no Globo,

Bolsonarista organiza encontro e chama palestrantes que investigam Bolsonaro

Uma pergunta: que grupo vinculado a nomes progressistas, democratas ou de esquerda – ou com outra definição que os apresentem como contraponto à direita e à extrema direita – conseguiria reunir duas dúzias de altas autoridades de República num evento, não em Londres, mas em qualquer cidade brasileira? Não um grupo vinculado a instituições ou

Malafaia atraiu Bolsonaro para um vexame em Copacabana

Até as baleias vistas de longe e citadas pelo deputado Gustavo Gayer sabiam que a aglomeração de Copacabana era de alto risco para o fascismo. E se confirmou o que muitos temiam. A aglomeração fracassou pelo que não conseguiu acrescentar à manifestação de 25 de fevereiro na Paulista. O ato pode ser considerado, pelo contexto

Malafaia é o Chevettão rebaixado e barulhento da extrema direita evangélica

Silas Malafaia descobriu, sem muito esforço, o que virou clichê na boca da extrema direita. A tal história da narrativa, que eles repetem para qualquer situação. Tudo é narrativa. Pois Malafaia tem uma narrativa e vem usando e abusando da sua descoberta, que pode ser usada de novo nesse domingo. Na aglomeração de Copacabana, pela

Glenn Greenwald vê o Brasil com os olhos do bolsonarismo

O bolsonarista neopentecostal acredita que, na guerra do Irã contra Israel, deve ficar sempre contra os iranianos, porque Israel é um país cristão e amigo dos evangélicos com Deus e seu filho Jesus acima de tudo. Mas um jornalista do porte de Glenn Edward Greenwald não pode, seguindo o mesmo raciocínio enviesado, acreditar que a

ELON MUSK SERIA MESMO O NOVO VÉIO DA HAVAN?

Espalha-se pela internet uma frase com letras graúdas, em fundo preto, que diz o seguinte: “Elon Musk is the new véio da Havan”. Será mesmo? Será que o fascistão que ataca Alexandre de Moraes pode ser depreciado e comparado, mesmo que em tom de galhofa, ao autoproclamado véio da Havan, que era um ativista de

O teste de coragem para os possíveis desbloqueados de Elon Musk

Duas figuras da extrema direita, que seriam beneficiadas pelo desbloqueio de contas nas redes sociais, como vem ameaçando o fascista Elon Musk, não teriam condições de desfrutar dessa medida. O ex-deputado Roberto Jefferson, em prisão domiciliar, estaria sem condições de reagir, por perda de memória, e o também ex-deputado Daniel Silveira está preso, condenado a

Mauro Cid volta a falhar como mandalete

Aconteceu o que até o estagiário do gabinete do golpe poderia prever. Mauro Cid caiu na armadilha de advogados e ex-chefes que tentaram usá-lo para confundir o cerco da Polícia Federal e de Alexandre de Moraes. Cid está preso de novo, depois de espalhar gravações com acusações à PF e ataques ao ministro do Supremo.

Hoje, essa guerra é de Alexandre de Moraes, companheiro

Lula afastou-se de iniciativas que pudessem aproximá-lo de ações, falas e eventos relacionados ao 31 de março. Afastou-se e pediu que membros do governo também se afastem. Tanto que recomendou ao ministro de Direitos Humanos, Silvio Almeida, que cancele um ato em memória das vítimas da ditadura, no Museu da República. Prolonga-se e aprofunda-se a