GOLPISTA TAMBÉM PRECISA TER TALENTO

Sem golpistas com talento, os golpes não funcionam. Um golpe com gente forte, na política e na área militar, mas pouco talentosa pode até ser aplicado, mas não se sustenta. Só talvez no Afeganistão. Foi o que aconteceu na Bolívia, onde o golpe contra Evo Morales durou um ano. Os golpistas civis e militares eram

MAIS UMA OBRA DA GRIFE BRAGA NETTO

Se os mesmos homens que organizaram o desfile com sucatas de tanques serão também os organizadores do golpe de Bolsonaro, já se sabe que dificilmente haverá golpe.  Podem até tentar um golpe e anunciá-lo formalmente como golpe. Mas a turma envolvida na desorganização do desfile não tem condições de aplicar e de segurar um golpe.

FALTA O MANIFESTO DOS MILITARES

Se os generais aliados de Bolsonaro podem se manifestar sobre questões políticas, por que os generais críticos do governo também não podem dizer o que pensam sobre o blefe do golpe? Alguns até se manifestam, mas são sempre os mesmos: os generais Paulo Chagas, Santos Cruz e Francisco Mamede de Brito Filho e o coronel

SAI DESSA, BRAGA NETTO

A convocação do general Braga Netto, para depor na Câmara sobre as ameaças de golpe, terá resultados previsíveis. Não foi nada disso, as Forças Armadas são guardiãs da democracia e nosso compromisso é com a normalidade. É quase certo que a linha de defesa será a da negação categórica, porque não há outra saída e

O BLEFE QUE BRAGA NETTO NÃO CONSEGUE DESMENTIR

Braga Netto mandou o recado do golpe a Arthur Lira, para que Lira passasse o aviso do golpe adiante. Se não fosse assim, não teria sentido mandar o recado. Era preciso que muitos deputados e senadores ficassem sabendo da ameaça, e não só os membros da comissão especial que examina a proposta de emenda do

BRAGA NETTO FALHOU NO GOLPE CONTRA GUEDES POR FALTA DE PREPARO

Se a tentativa de Braga Netto de intimidação do Congresso com o blefe do voto impresso existe mesmo e não der certo, será a segunda vez que o general terá fracassado com uma ameaça de golpe. Em 22 de abril do ano passado, o general tentou golpear Paulo Guedes. Foi naquela famosa reunião em que

BREVES ANOTAÇÕES SOBRE UMA NOTA QUE PODE SER BREVE

Breves anotações sobre uma nota que pode ter vida breve Moisés Mendes Algumas anotações breves sobre a nota do ministro da Defesa, Braga Netto, e dos chefes das três armas, emitida em reposta à declaração do senador Omar Aziz de que os militares devem estar envergonhados com o envolvimento do “lado podre” das Forças Armadas

BOLSONARO TEM A ADMIRAÇÃO DOS GENERAIS QUE FICARAM

Há um detalhe revelador de apreço e afeto na fala do ministro Luiz Eduardo Ramos, quando o general chefe da Casa Civil admite que tomou escondido a vacina contra a Covid-19. O general (na foto com Bolsonaro) confessa que ninguém deveria saber e especular sobre o que ele estava contando. E fala com sentimento. Ficamos

A BOIADA, A CACHORRADA, AS HEMORROIDAS E OS VAGABUNDOS, UM ANO DEPOIS

Completa um ano amanhã a famosa reunião ministerial da boiada de Ricardo Salles, das hemorroidas de Bolsonaro, do Programa Pró-Brasil de Braga Netto e da última troca de olhares entre Sergio Moro e seu chefe. Há reuniões definidoras de governos e projetos de poder. A ditadura mostrou a cara e apostou na longevidade naquela reunião