QUEM VAI ANTES PARA A CADEIA?

Não é razoável se imaginar que todos os envolvidos em alguma investigação, em denúncia formalizada pelo Ministério Público ou em processos em andamento, na era bolsonarista, escapem da cadeia. Não se trata de escapar de condenação, mas de cadeia mesmo. Considerando-se ainda que qualquer um pode ser condenado, cumprir penas leves em casa, de tornozeleira,

FICARÃO IMPUNES OS QUE DEBOCHAM DA VOLTA DA CPI DO GENOCÍDIO?

É longa e penosa a ressaca da CPI do Genocídio. O relatório da comissão, com o pedido de indiciamento de 81 figuras do bolsonarismo, foi aprovado em 26 de outubro e logo depois encaminhado ao Ministério Público. Cumpriu-se o roteiro mais pessimista e não aconteceu nada. Não acontece nada até agora contra Bolsonaro, generais, coronéis,

O ANO EM QUE AS INSTITUIÇÕES REAGEM OU SÃO COMIDAS PELO BOLSONARISMO

As instituições do chamado sistema de Justiça não poderão mais escamotear diante dos desafios de vida ou morte que o Ministério Público e o Judiciário têm em 2022. Nenhuma desculpa poderá adiar desfechos para os crimes cometidos pela extrema direita, nas mais variadas frentes, nem mesmo sob o pretexto de que este é um ano

A LIÇÃO DA GUERRA GAÚCHA PARA A BATALHA QUE O TSE DIZ TER VENCIDO

Uma historinha para os que acolhem com certa candura a versão dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral de que eles e a Justiça venceram os fascistas das fake news. Os brigões de pátio do Ginásio Osvaldo Aranha, no Alegrete, na região da campanha gaúcha, sempre falaram e ouviram a mesma frase a cada ameaça de

O AMARELÃO DA CPI DO GENOCÍDIO

São muitas e às vezes desencontradas as informações dos jornais sobre o que levou ao adiamento da divulgação do relatório da CPI. O que se sabe é que não haverá mais divulgação no dia 19. A votação do documento ficou para o dia 26. Os principais motivos do adiamento, segundo os jornais, seriam divergências em

A CPI VAI AMARELAR E DESISTIR DO INDICIAMENTO DE BRAGA NETTO?

Uma figura da República, recolhida à discrição desde o 7 de setembro, pode reaparecer nos próximos dias. Mas só se estiver na lista da CPI do Genocídio, entre os acusados de envolvimento nos crimes da pandemia. É o general Braga Netto, ministro da Defesa, considerado o mais poderoso e fiel militar ao lado de Bolsonaro.

A CPI TAMBÉM FOI PALANQUE PARA A EXTREMA DIREITA

Tem fundamento a preocupação dos que se perguntam sobre os efeitos do palanque da CPI do Genocídio nos planos de fortalecimento político da extrema direita. O depoimento desta quinta-feira foi exemplar. Poucos usaram tão bem a chance de aparecer como extremista assertivo quanto o empresário Otávio Oscar Fakhoury. Ele não se intimidou, como se avisasse

A AGRESSÃO DO BOLSONARISTA HOMOFÓBICO

O bolsonarista que atacou o senador Fabiano Contarato nas redes sociais por ser gay pediu desculpas hoje na CPI do Genocídio, com o argumento de que foi uma brincadeira. Otávio Fakhoury é mais um valente pela metade. Que o caso não fique apenas nas desculpas de um sujeito que se define como “uma pessoa cristã”.

O VÉIO APOSTA QUE NÃO PERDE NUNCA

O senador Humberto Costa fez as intervenções mais incisivas na CPI do Genocídio, quando do depoimento do véio da Havan. Costa disse: – O senhor é acusado de ser criminoso contumaz nessa pandemia. E depois completou: – O senhor Luciano Hang está rindo porque acham que a CPI não vai dar em nada, que é

O VÉIO VAI FAZER COMÍCIO NA CPI

O véio da Havan chegou com uma excitação estranha à CPI. Falou como se estivesse levando ao Senado uma nova versão fofa do véio, mas gritando e de um jeito elétrico e desafiador. Tudo pode acontecer, inclusive um comício, com a participação de toda a tropa de choque de Bolsonaro. Renan Calheiros revela, antes do