Os líderes do fascismo conseguiram conter as delações

É silenciosa, porque constrangida e abafada, a frustração com um detalhe das investigações em torno de Bolsonaro e de seus acumpliciados. Não há, como se esperava, um ritmo razoável de encadeamento de fatos novos que abalem as estruturas do fascismo. Frustram-se as expectativas dos que esperavam que uns iriam cair sobre os outros, em poucos

Três anos depois, os vampiros da pandemia continuam vencendo

Faz aniversário neste sábado, 27 de abril, mais um monumento à impunidade dos poderosos de extrema direita. Há três anos, quando 400 mil pessoas já haviam morrido de covid, era instalada no Senado a CPI da Pandemia, que cumpriu apenas uma função. A CPI conseguiu expor e conter parte dos crimes de Bolsonaro e das

E se Bolsonaro escapar de todos os cercos?

Não há excesso de pessimismo em se imaginar que o sistema de Justiça pode nos oferecer em algum momento as seguintes conclusões: Bolsonaro não liderou o golpe, não comandou a sabotagem contra a vacina da Covid, não ordenou o genocídio dos yanomamis e não mandou matar Marielle. De todas as hipóteses acima, só uma não

Só a prisão de Bolsonaro salva o sistema de Justiça

Um ano novo de verdade é o que apresenta grandes novidades também na área das controvérsias. Lá por maio, 2024 poderia iniciar o debate do ano, que ficaria melhor ainda se fosse estendido até dezembro. Durante todo o 2024 o Brasil debateria não mais se Bolsonaro deve ou não ser preso, mas se deve ser

Torturadores e golpistas estão sempre em busca de anistia

A vice-presidente eleita da Argentina, Gabriela Villarruel, é a interlocutora de Javier Milei com militares da reserva, para que oficiais presos preventivamente por crimes de lesa humanidade sejam soltos e os que foram condenados tenham as penas revisadas. A ameaça de volta dos pesadelos da ditadura é o tema de mau artigo no jornal Extra

Mauro Cid sofre para deixar de ser o ajudante de Bolsonaro e Michelle

Alguns argumentos básicos para quem acredita mesmo na decisão do coronel Mauro Cid de recuar da delação de Bolsonaro e de gente do seu entorno por envolvimento nos crimes do Planalto. O ex-ajudante de ordens, que acorda delator e dorme conciliador, pode ter chegado à conclusão de que não precisa dedurar o ex-chefe. As provas

Zé do Bode está preso e não entende por que Bolsonaro ainda está solto

Se as opiniões dos especialistas em Direito ouvidos quase todos os dias pelos jornalões orientassem as decisões da Justiça no Brasil, não teríamos as provas já reunidas das ações dos fascistas contra a democracia. Se os especialistas tivessem o poder de influência que ainda imaginam ter, Bolsonaro nunca seria preso antes de uma condenação em

Chegou a hora de recolher os cadáveres das Malvinas brasileiras

Cada militar tem a guerra que merece. Os argentinos tiveram a guerra das Malvinas, perdida pela arrogância e pela incapacidade de avaliar a força do inimigo. Desqualificados como estrategistas, os generais foram empurrados para os cantos mais imundos da história do país, a partir do julgamento dos chefes golpistas em 1985. A derrota nas Malvinas em

E se o bolsonarismo e seus agregados mantiverem o mesmo nível de fidelidade?

Há um dado ainda submerso em relação a tudo o que aconteceu em torno de Bolsonaro e das suas quadrilhas nos últimos dias. Esse é o dado: como os desmandos do sujeito são percebidos pela população, a partir das novas informações incontestáveis de que ele era o chefe dos criminosos? E como os mesmos fatos