O PODER DOS PASTORES NA CIDADE DA BOATE KISS

Em maio de 2015, quando o golpe já estava articulado, a deputada Manuela D’Ávila coordenou um debate sobre ódio e tolerância no plenarinho da Assembleia. Estavam na mesa a deputada, os jornalistas Juremir Machado da Silva e Luciano Potter, o então deputado Jorge Pozzobom (PSDB) e eu. Um grupo de fascistas conseguiu interromper o evento.

UM JUIZ ENFRENTA OS EXORCISTAS

Por que o prefeito Bruno Covas e outros prefeitos da direita em todo o Brasil mandam fechar até as fronteiras das cidades, mas não têm coragem para mandar fechar locais de rezas e cultos? Não mandam porque temem o poder dos neopentecostais bolsonaristas. Eles sabem que templos abertos são locais de contágio. Mas ficam quietos.

A DIFERENÇA ENTRE UM JUIZ E UM PASTOR

Em muitas cidades da Europa, podem prender quem anda pela rua, por simplesmente andar pela rua. No Brasil, Silas Malafaia expõe seus fiéis ao contágio (e todos os que terão contato com eles) e não acontece nada. Porque não há uma lei, segundo o juiz, que impeça Malafaia de realizar seus cultos. Porque Silas Malafaia