O que Geisel pensaria dos negócios dos militares de Bolsonaro?

Uma pergunta para divagações e que pode valer apenas como ponto de interrogação: que funções teriam na ditadura alguns dos militares de alta patente que tutelaram Bolsonaro e são investigados em várias frentes por suspeitas de crimes tenebrosos envolvendo dinheiro? O que eles fariam num governo Geisel, por exemplo, quando o dilema era saber como

Bibiana admite: seu pai foi um criminoso da ditadura

Olhem com calma o vídeo ao final deste texto com o depoimento da argentina Bibiana Reibaldi, que admite: seu pai foi um oficial do Exército e criminoso da ditadura. Bibiana integra o coletivo Histórias Desobedientes, criado há seis anos, que congrega pessoas que se apresentam publicamente como familiares de genocidas e se reúnem para tratar

O SANGUE DOS TORTURADOS

Mais uma notícia para abalar a imagem da instituição pisoteada pelo bolsonarismo e seus bandidos finalmente a caminho da cadeia. Marcelo Godoy informa hoje no Estadão que foram encontrados vestígios de sangue durante as escavações feitas no antigo DOI-Codi, na zona sul de São Paulo. Pesquisadores de três universidades fazem no local (foto) um mutirão

Haverá história para contar sobre os que fabricam a Kombi de R$ 200 mil?

A controvérsia em torno da propaganda da Kombi inspira outras conversas. Quem não viu poderia ver agora o documentário Peões, de Eduardo Coutinho, sobre os tempos da velha Kombi pilotada por uma Elis produzida pela inteligência artificial. O filme ajuda a entender o que as montadoras significaram para o Brasil e para a vida de

Meu advogado virou ministro do Supremo

Quando anunciaram que Cristiano Zanin Martins seria o advogado escalado para enfrentar a estrutura da Lava-Jato, poucos o levaram a sério. Eu não levei. Os grandes advogados, os famosos, os imbatíveis, todos foram sendo deixados de lado, e Zanin surgiu então como surpresa. Iríamos até o fim com Lula para o que o imponderável nos

É hora de lembrar dos militares perseguidos pelos militares

As esquerdas sempre lidaram mal com a caçada da ditadura aos militares que se opuseram ao golpe de 64. Lidaram mal com a caçada, as sequelas e a memória. Omitiram-se por conveniência política, desinformação e por covardia. Por conveniência porque era preciso, depois da anistia, exaltar o feito dos políticos e militantes civis retornados após

Rita Lee e a geração que chegou à velhice

Rita Lee foi uma sobrevivente dos transgressores da segunda metade do século 20 e morreu aos 75 anos nos mandando um recado. Essa geração de exceção envelheceu e começa agora a ir embora, o que nos assombra e nos põe diante da finitude que os setentões experimentam. Meu texto no Extra Classe, com link abaixo:

A homenagem a um combatente da democracia

Faz bem ver essa placa da Rua Santo Antônio, em Porto Alegre, adesivada com o nome do economista Diógenes Carvalho de Oliveira, numa ação política simbólica poderosa do coletivo Juntos. Me faz bem porque exalta a memória de um perseguido, preso e torturado por sua bravura como combatente pela democracia. E por lembrar que, num

CATÓLICOS, SÓ REZAR NÃO BASTA

Esse texto é para os católicos que estão saindo da missa e daqui a pouco estarão reunidos no almoço da família. A Folha chamou na capa ontem: Evangélicos pregam Brasil governado por igreja com Bolsonaro reeleito Conferência Global 22 reúne bispos e pastores pops em Brasília para profetizar um país refundado em valores cristãos a