ELES GOVERNAM PRA QUEM?

Essas são, segundo as últimas pesquisas do Datafolha e do Vox Populi, as posições dos brasileiros: 65% acham que os militares não devem participar do governo nem se envolver com política. 75% são favoráveis ao regime democrático. 78% dizem que o regime militar foi uma ditadura. 72% discordam de Bolsonaro de que o brasileiro quer

A ARGENTINA PERDEU O MEDO DE ENQUADRAR SEUS GENERAIS

A democracia brasileira aprenderia muito com os argentinos, se prestasse atenção no que eles continuam fazendo para manter golpistas civis e militares sob controle. Eles não têm na Constituição nenhum artigo 142 que permita leituras enviesadas sobre golpismo. Não existe nada parecido com esse debate fajuto que consome os brasileiros sobre o presumido poder moderador

O MAIS COMPLICADO É MANTER O GOLPE

Amplia-se a suspeita de que as esquerdas acreditam muito mais na possibilidade de golpe do que a direita. Para a direita, o golpe pode ser apenas um blefe permanente, que manterá os inimigos assustados e os aliados sempre de prontidão. Bolsonaro e sua turma vão sobreviver politicamente, enquanto for possível, dos medos provocados pelo blefe.

ELES SEMPRE TENTAM ESCONDER OS MORTOS

Os militares e seus cúmplices civis tentaram esconder o número de mortos na ditadura, assim como agora Bolsonaro tenta esconder os números dos que morrem pela Covid-19. Os ditadores tentaram esconder como torturavam, como faziam desaparecer os que consideravam inimigos e como matavam. Não conseguiram. Não podemos esquecer que o projeto Brasil Nunca Mais, que

BOLSONARO BLEFA COM UM PODER QUE NÃO TEM

Bolsonaro não consegue criar o partido da família por falta de mobilização. Muito antes da pandemia, ninguém queria saber do partido de Bolsonaro. Nem os frequentadores das igrejas que o apoiam. Agora, fazem aglomerações em Brasília, pelo golpe e por Bolsonaro, e aparecem grupos que José Simão define como meia dúzia de gado pingado. Por

PARA NÃO ESQUECER JAMAIS

Os brasileiros poderiam copiar e admitir que copiam o que uruguaios e argentinos fazem com criatividade para lembrar sempre, mesmo em meio a uma pandemia, que um dia foram submetidos a ditaduras. Hoje, é o Dia do Silêncio no Uruguai, e daqui a pouco as pessoas sairiam às ruas de Montevidéu carregando retratos de assassinados

QUEM MATOU VALODIA?

O Brasil tem um presidente que elogia torturadores e os considera seus ídolos. No Uruguai, muitos dos torturadores da ditadura dos anos 70 e 80 ainda não morreram e não dormem direito. O Ministério Público não deixa. Em meio à pandemia, um promotor assombra os assassinos do médico Vladimir Roslik, o Valodia, torturado e morto

O CARNICEIRO LIBERTADO PELA PANDEMIA

Os argentinos enfrentam mais um dilema que os brasileiros nunca terão: a libertação de criminosos da ditadura, porque são na maioria idosos na faixa de risco da pandemia. No Brasil, não há quem libertar, porque assassinos e torturadores foram anistiados e sempre ficaram soltos. Brilhante Ustra, ídolo de Bolsonaro, morreu em liberdade em 2015. Muitos

BARROSO FICARÁ SOZINHO CONTRA O GOLPE?

O ministro Luis Roberto Barroso vai ficar sozinho na reação, mesmo que tímida, à convocação de Bolsonaro para o golpe? O presidente da República sobe na caçamba de uma caminhonete, diante do quartel-general do Exército, num ato pró-ditadura, e diz que não quer negociar mais nada, e apenas um, um só ministro do Supremo se