AS AVENTURAS DE UM GURI PORRA-LOUCA

Este livro é divertido, melancólico, é muitas vezes triste, mas é na essência a alma de uma gurizada maluca do final dos anos 60 e início dos 70. Conta as memórias de Claudio Antonio Weine Gutierrez, um militante de esquerda que se autodefine como “um guerrilheiro absolutamente desastrado”. A Guerrilha Brancaleone é o balanço das

QUEM TEM MEDO DOS MILITARES E DOS MILICIANOS

Se até parte das esquerdas entregou-se ao fatalismo de que vai ter golpe, e se o Brasil está resignado desde 2016, o que será de nós com Bolsonaro, militares e milicianos com poder absoluto?  O fatalismo precisa levar em conta o ingrediente essencial de um golpe. Todos os outros componentes, que vão determinar a intensidade e

BOLSONARO PODE ATEAR FOGO E SER EMPURRADO PARA A FOGUEIRA

Muita coisa não fecha no roteiro do golpe tramado por Bolsonaro e que estaria agora em ritmo mais acelerado com a amplificação das ameaças ao Supremo e ao TSE. Há incoerências, mesmo que um golpe seja um bicho disforme muitas vezes sem pé nem cabeça. O plano parece frágil, até porque teria muito coturno e pouco sapato

O JOGO DUPLO DE FELIPE GONZÁLEZ

Uma informação constrangedora para o que ainda resta da memória de antigos líderes das esquerdas e da social-democracia na Europa. Nos anos 80, o governo de Felipe Gonzáles passava aos ditadores em Buenos Aires informações sobre os exilados argentinos na Espanha. É uma notícia destruidora. Está na capa do jornal Página 12. Gonzáles fazia jogo

UMA DÚVIDA QUE NÃO CHEGA A SER UM DILEMA PARA BOLSONARO

Em tempos de quase normalidade, cálculos políticos de outros tempos, sustentados pela intuição, diriam que Braga Netto não deveria ser o vice de Bolsonaro.  Com tantos escândalos envolvendo fardados, desde a pandemia, não seria uma boa hora para chamar mais um general para o ativismo político.  Mas hoje os calculistas que se baseiam em pesquisas

OS CRIMINOSOS ESTÃO BEM VIVOS, GENERAL MOURÃO

O jornalismo foi provocado e deve uma resposta à afirmação do general Hamilton Mourão sobre os acusados de crimes na ditadura. Mourão deu sua opinião hoje, ao ser questionado sobre a recente divulgação de gravações com conversas de juízes do Tribunal Superior Militar, quando do julgamento de casos de tortura. O general afirmou, em tom

POR QUE NEWTON CRUZ MORREU IMPUNE

Todos os ditadores argentinos, desde o golpe de 1976, morreram como prisioneiros, mesmo que eventualmente, por problemas de saúde, estivessem em prisão domiciliar. Todos eram idosos. Todos estavam condenados à prisão perpétua. Roberto Viola, Leopoldo Galtieri, Jorge Rafael Videla e Reynaldo Bignone morreram, nessa ordem, na condição de autores de crimes imprescritíveis. Há hoje na

DEBOCHAR DE TORTURADOS É TÁTICA PARA MANTER ELEITORADO FASCISTA

O deboche que Eduardo Bolsonaro fez da tortura sofrida pela jornalista Miriam Leitão, quando foi presa em 1972 pela ditadura (foto), é parte decisiva da estratégia de reafirmação de sua posição de liderança na extrema direita. O filho que mais admira torturadores (só não admira mais do que o próprio pai) precisa consolidar seu espaço

O 31 DE MARÇO E O GENERAL DA EDUCAÇÃO

Os militares que compartilham o poder e os corredores de Brasília com pastores traficantes de verbas e barras de ouro deveriam conhecer a história de um general gaúcho. Um general do Alegrete, a terra dos latifúndios e de Osvaldo Aranha, João Saldanha, Mario Quintana, Lila Ripoll, Paulo Cesar Pereio. Eram temidos os militares do Alegrete

OS BRAVOS DO SUPREMO PERSEGUIDOS PELA DITADURA

Advogados e juristas atentos à História conhecem esses nomes: Victor Nunes Leal, Hermes Lima, Evandro Lins e Silva, Gonçalves de Oliveira, Lafayette de Andrada e Adaucto Lúcio Costa. Eles estão, da esquerda para a direita, na foto acima. Todos eram ministros do Supremo e foram expurgados pela ditadura de 64. O que eles fizeram, ao