O PODER ECONÔMICO NA ELEIÇÃO

O fim das doações de empresas a partidos e candidatos levou muita gente a pensar que o poder econômico não iria interferir nas eleições. Não é bem assim. As contribuições de apoiadores se resumem a partir de agora às pessoas físicas. Mas isso quer dizer apenas que, se quiserem, os poderosos continuarão reforçando com muito

A DEMOCRACIA E OS SONHOS

Um aviso aos ‘entendidos’ em eleições que acham que entrei na pré-campanha a deputado estadual para passear. Estou ralando muito e não me queixo. Acordo cedo, converso com muita gente por telefone, envio e respondo mensagens, tento ajeitar a agenda para que abrigue o que acho que deve abrigar, saio de casa, vou ao encontro

O CENTRO ACOVARDADO

Chama-se Centro Democrático o partido de direita que venceu a eleição na Colômbia com o candidato Iván Duque. É estranho, mas não é tanto. No Brasil, um partido de direita se define como Progressista. Outro se anuncia há muito tempo como Democrata, para ser confundido com o partido americano que acolhe exatamente os setores progressistas.

A DEMOCRACIA E O PODER ECONÔMICO

Previsões assustadoras para a eleição deste ano passam sempre por uma questão ainda mais presente: o poder econômico jogará pesado para desequilibrar a disputa em favor da direita. É dureza competir com campanhas milionárias no pós-golpe. Sou pré-candidato a deputado estadual pelo PT do Rio Grande do Sul sabendo desse desafio. Não há como se

O milagre

Um dos milagres desta eleição: a Globo ressuscitou Alexandre Garcia como comentarista de jornal da TV. Garcia foi ressuscitado para anunciar no Jornal Hoje, das 13h, que o PT está definitivamente fora da eleição de 2018. Alexandre Garcia é uma aparição. Estava morto e sepultado como jornalista de opinião da Globo há pelo menos uma década. Reapareceu,