Votar é preciso

O debate sobre o voto nulo nos empurrou um pouco mais pra frente em relação aos confrontos da política em 2016. Constata-se que pelo menos as coisas deixaram de ser óbvias e categóricas como vinham sendo. Temos nuances, subjetividades, sombras, claros e escuros até entre pessoas com alguma afinidade em questões essenciais. Gente que admiro,

Fascistas importados

Já ouvi comentários nesta linha: a presença de elementos da extrema direita paulista, importados para uma certa campanha em Porto Alegre, faz parte da democracia. Faz se estiverem de acordo com o que o próprio exercício da democracia exige. Se não estiverem, como há indícios de que não estão, são apenas fascistas conspirando contra a

O consolo do voto nulo

O voto nulo pode ter mil e uma motivações, nas mais variadas circunstâncias. É um gesto forte, radical, doloroso, e merece respeito. Mas fica difícil sustentar que o voto nulo é uma atitude pela democracia contra dois candidatos iguais no segundo turno em Porto Alegre. Sebastião Melo e Juliana Brizola não são iguais ao homem

A foto do Crivella

Ainda tem gente vibrando (principalmente a esquerda carioca) com o retrato do Crivella fichado pela Polícia em 1990, que saiu agora na capa da Veja. É uma bobagem. E ainda há todo um debate jurídico sobre a ilegalidade da foto. Crivella tem outros delitos, mais recentes, que merecem abordagem. Um retrato antigo, sobre a participação

O avanço da extrema direita

A reportagem do Fábio Schaffner, que li agora na Zero online, tem todos os elementos para que se conclua: a direita extremada pode estar passando dos limites em Porto Alegre. A matéria é sobre o que vinha ocorrendo com Plínio Zalewski, o coordenador do plano de governo de Sebastião Melo à prefeitura, encontrado morto esta semana.

O que vale um voto nulo?

O voto nulo teria de ser devastador, para que surtisse algum efeito político, simbólico e “moral” no segundo turno em Porto Alegre. Sim, sabemos que os defensores do voto nulo ou em branco não esperam necessariamente nenhum resultado imediato desse gesto. Mas não há como não tentar imaginar o que pode acontecer. A pesquisa do