A lição dos franceses: só a militância ressuscita as esquerdas

Na combinação de fatores que levaram à vitória das esquerdas na França, um é essencial para inspirar também os brasileiros. A militância precisa ser retomada, com a intensidade dos velhos tempos, como provaram os franceses. Mas que volte a militância de rua, de ações, de sentimentos, a militância presencial e analógica, que ainda impõe respeito

TARSO GENRO FALA DE LULA, DO PT, DAS ESQUERDAS E DAS IGREJAS

A entrevista de Tarso Genro a Nando Gross, no podcast OpiNando, deve ser vista pelos que ainda pensam as esquerdas, dentro das esquerdas, com as piores cabeças do século 20. Principalmente os que acham que qualquer crítica, mesmo que pontual, a Lula ou ao PT é coisa de fogo amigo. Fogo amigo é uma expressão

OS SEGUIDORES PRIMÁRIOS DE VLADIMIR PUTIN

Boaventura de Sousa Santos, há muito tempo um dos mais importantes pensadores da esquerda mundial, expõe em artigo a verdadeira face de Putin, o “caçador” de nazistas. O artigo de Boaventura, que aborda com clareza origens e pretextos para o conflito, tem link na área de comentários. Compartilho esse trecho: “Putin também tem seguidores igualmente

A DRAMÁTICA REALIDADE DO PERU DE PEDRO CASTILLO

Compartilho entrevista do sociólogo peruano Alberto Adrianzén (foto) ao Página 12, porque nos ajuda a entender quem é o presidente Pedro Castillo. Explica por que a esquerda peruana está em situação complicada e, por tabela, acaba explicando a situação do Brasil. O Peru, ao contrário de Bolívia e Chile, não tem movimentos de massa organizados

SÓ DIREITA E EXTREMA DIREITA SE RENOVAM

A eleição deste ano promete aprofundar um fenômeno nem tão recente. Direita e extrema direita tiram novos candidatos como coelhos da cartola, e as esquerdas sofrem para ter o mínimo de renovação. Até Fabrício Queiroz, chefe das rachadinhas dos Bolsonaros, é pré-candidato a alguma coisa que ele irá escolher mais adiante, talvez a deputado federal

FRENTE AMPLA, MAS ATÉ ONDE?

Os uruguaios, envolvidos hoje com a eleição dos novos dirigentes da Frente Ampla, dedicam-se a um debate que se repete no Brasil, mesmo que aqui nunca tenha existido nada parecido. Esta é a dúvida: uma frente de esquerda pode ser alargada sem perder sua identidade, numa hora em que a extrema direita cresce em todo

NÃO HAVERÁ VITÓRIA SEM O RESGATE DA BANDEIRA

Não é por civismo calhorda, mas por missão de guerra mesmo. Tomar a bandeira das mãos do fascismo poderá ser a maior reconquista simbólica da democracia brasileira no século 21. As três manifestações contra Bolsonaro em Porto Alegre tiveram marcas bem definidas. A primeira, de 29 de maio, foi a da volta dos jovens às

LIÇÕES DA BOLÍVIA PARA A ESQUERDA DEPRESSIVA

Uma certa esquerda depressiva brasileira não acreditava na possibilidade de vitória de Luis Arce na Bolívia. Alguns continuam não acreditando. O Movimento ao Socialismo venceu na Bolívia porque resistiu desde a deflagração do golpe de novembro do ano passado. E não deu ouvidos aos que, ao invés de irem à luta, também lá devem ter