AS GUERRAS DOS OUTROS TÊM JOVENS QUE O BRASIL NÃO TEM MAIS

A polícia russa já prendeu mais de 4 mil pessoas, a grande maioria jovens, do início dos ataques de Putin à Ucrânia até este domingo, só porque protestavam nas ruas contra a guerra. São mais de mil presos por dia. É gente que enfrenta todos os riscos envolvidos no ato de desafiar o poder arbitrário

A PERGUNTA INCÔMODA: O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM OS JOVENS?

As esquerdas, que não querem ficar mal com os jovens, temem indagar e buscar respostas para o imobilismo dos estudantes brasileiros, que vem desde as ocupações de 2016. Essa inação, que faz bem à extrema direita, é o tema do meu artigo no Brasil 247. O ink está logo abaixo: https://www.brasil247.com/blog/a-pergunta-incomoda-o-que-esta-acontecendo-com-os-jovens?fbclid=IwAR1VP5oehid_v9nmZrnSad9hWedrFRrqdT3-azjIydjJOUAt0PbL3sPz7K0

O CUIDADO DA ARGENTINA COM AS CRIANÇAS

No Rio Grande do Sul, o gestor estadual reuniu o secretariado para anunciar que as aulas serão suspensas a partir de quinta-feira. Uma decisão óbvia, que não acrescenta nada de novo ao que todos os Estados já fizeram. E o presidente da República continua desafiando a pandemia e o Congresso com suas bravatas. Na Argentina,

POR QUE OS ESTUDANTES NÃO CONSEGUEM DERRUBAR ESTE SUJEITO SEM PREDICADOS?

Abraham Weintraub conseguiu escrever um texto de algumas linhas no Twitter, em que ataca Reinaldo Azevedo, sem um erro de português. O estilo é único, inovador, revolucionário, atrevido, com a repetição de exclamações, sem o uso de vírgulas, o que dá uma surpreendente sonoridade ao texto. Weintraunb é o Joyce do bolsonarismo. Deliciem-se com a

A EXTREMA DIREITA E O NOBEL

O ministro fundamentalista da Educação quer punir os estudantes com baixo desempenho no Enem. O Nobel premiou três economistas que estudaram o contrário: como se dedicar ao reforço escolar de estudantes com dificuldades de aprendizagem, pelos mais variados motivos. Os três – Abhijit Banerjee, Elinor Ostrom e Michael Kremer – são economistas, não são educadores.

A barbárie e o sono profundo das instituições

Leia estes relatos: “Conforme D3 declara em seu depoimento, fora “puxada pelos peitos” pelo “Pol2” que, além de identificado pelo nome no uniforme, foi por ela descrito como pessoa de “rosto meio quadrado, nariz grande, muito pálido, olhos escuros e usava boina”. Esse fato também foi referido em outros depoimentos, que também sempre referiram que

As ocupações

Participei hoje pela manhã de uma conversa com estudantes e professores da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da UFRGS, a Fabico. Falamos da ocupação, de jornalismo, vivências, resistência, democracia. Eu disse que nunca fiz nada parecido com o que eles estão fazendo. Que a maioria dos jornalistas da minha geração também não fez. E que