A VENEZUELA PODE SER A NOSSA GUERRA DAS MALVINAS

Esta foto do monumento aos 649 argentinos mortos na Guerra das Malvinas, em 1982, é também a eternização da lembrança de um vexame. O memorial na Praça San Martin lembra aos argentinos que os militares foram criminosos como ditadores e foram incompetentes como comandantes de um confronto que todos sabiam que seria perdido. Depois da

A água suja e as pedaladas

Britânicos e americanos têm o consolo de poder ver o constrangimento vivido hoje pelos protagonistas de um erro histórico. É devastadora a situação do ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair, agora confrontado com o relatório que prova a irresponsabilidade do seu governo ao aderir compulsoriamente ao plano americano da invasão do Iraque. O argumento das armas químicas,