BOLSONARO PASSA MAIS UM PITO EM MOURÃO, O INDEMISSÍVEL

É comovente o esforço do general Hamilton Mourão para ser mais vice-presidente e menos assessor de luxo de Ricardo Salles no governo. E foi para Mourão que Bolsonaro mandou mais um recado hoje, agora acusando-o de cometer delírios. Mourão estaria delirando por causa da proposta de expropriar terras submetidas a queimadas e desmatamentos ilegais e

A CARA DA NOSSA ELITE MILITAR

Nenhum outro general se esforça tanto para mostrar que sua voz é a mais poderosa de todas as vozes das Forças Armadas dentro do governo. Nenhum defende tanto Bolsonaro quanto o homem que cuida da sua segurança. Nenhum fez ameaças tão pesadas, e dirigidas ao Supremo, sobre os riscos da ‘instabilidade’. O ministro do Gabinete

POR QUE A GLOBO NÃO POUPA MOURÃO?

A Globo vem batendo com força em Hamilton Mourão. Essa semana mostrou que, por ignorância ou manobra diversionista, o general acusou um servidor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) de divulgar dados negativos sobre o fogaréu na Amazônia. Mourão disse apenas que é “alguém lá de dentro que faz oposição ao governo”, sem apontar

BOLSONARO TRANSFORMOU MOURÃO EM GUARDIÃO DE LUXO DE RICARDO SALLES

Um vice é quase sempre uma possibilidade. Mas não é o caso de Hamilton Mourão. Café Filho chegou a dizer a Getúlio que tramava para ser. Jango foi, mesmo sem querer. Figueiredo sempre desconfiava que era o que Aureliano Chaves queria. Itamar foi, sem muito esforço. Marco Maciel seria naturalmente, se quisesse e surgisse a

MOURÃO É CUIDADOSO

Hamilton Mourão não correu o risco de desafiar Bolsonaro. Disse que ninguém pode ser agarrado à força pra tomar vacina. Não é essa a questão. Bolsonaro está incentivando a população a boicotar vacinações, não só contra a Covid-19. Está cometendo um crime. Omissões de pais e mães, nesses casos, também podem configurar crime. Por essa

SALLES É O CHEFE DE MOURÃO?

A confusa história da nota de Ricardo Salles, avisando que iria suspender a fiscalização na Amazônia, foi apenas uma senha para desmatadores, grileiros, garimpeiros e assassinos de índios. Foi tudo teatro para avisar que as ações dos bandidos estavam liberadas. Hamilton Mourão não sabia de nada? Disse que não. Mourão comporta-se como subaltermo de Salles.

O SERVIDOR QUE NÃO SE CALA

Em nenhuma outra área do governo a revolta dos servidores com os desatinos de Bolsonaro é mais aberta, pública, explicitada e sem volteios do que no Ministério do Meio Ambiente e em órgãos do sistema de proteção da Amazônia. Se o desastre previsto para a floresta se confirmar, nos próximos anos, muitos servidores poderão dizer

PRECISAMOS FALAR DE GENOCÍDIO

Foi de alto risco o movimento do general Hamilton Mourão, que decidiu tentar impor o que Gilmar Mendes deve dizer. Mourão acha que o ministro deve uma retratação, como pedido de desculpas aos militares, por ter afirmado que as Forças Armadas são cúmplices do genocídio que Bolsonaro provoca com sua política de negar a pandemia.

E SE O VICE FOSSE MAGNO MALTA?

Se o vice-presidente da República fosse Magno Malta (ou quem sabe Janaína Paschoal), e não Hamilton Mourão, os generais estariam até agora com Bolsonaro? Ou não derrubariam Bolsonaro porque Malta poderia assumir e ser pior do que ele? Alguém pode ser pior do que Bolsonaro, não sendo um dos filhos de Bolsonaro? Já não teriam

ELES TEMEM A ‘BADERNA’ PELA DEMOCRACIA

Bolsonaro não vê antifascistas nas ruas, mas terroristas. Hamilton Mourão vê baderneiros. Não são a mesma coisa, mas a tentativa de desqualificação dos manifestantes caminha na mesma direção. Bolsonaro escreveu no Twitter: “Quem promove o caos, queima a bandeira nacional e usa da violência como uma forma de protestar é terrorista sim. Manifestante, contra ou