O PLANO DO IMPEACHMENT OU DO GOLPE CHEGA AOS JORNALÕES

Chegou à grande imprensa o que todos sabem há meses, mas Globo, Folha e Estadão se negam a abordar. Estão disseminando a ideia de que Hamilton Mourão está pronto para assumir, depois de uma eventual queda de Bolsonaro, não se sabe se com um golpe ou se com impeachment. A Globo passa pano, porque não

O QUE VEM DEPOIS DAS CARREATAS

Há um certo tom de surpresa com o tamanho e o barulho da carreata do sábado contra o genocida. Pelo menos em Porto Alegre. A maioria talvez não esperasse que fosse tão forte. Foi uma carreata vigorosa, alegre, embandeirada e barulhenta. E foi fracionada, com pedaços sem ligação entre si, como muitas vezes acontece nesse

FERNANDO HENRIQUE PÕE BOLSONARO NO COLO

Fernando Henrique Cardoso em artigo hoje no Globo sobre a possibilidade de impeachment de Bolsonaro: “Não é hora, contudo, para o ajuste de contas. A experiência mostra que é melhor esperar que o tempo escoe do que precipitar o fim de governos. Mais um pouco – se o povo não insistir nas antigas preferências e

O RECADO DE VIZCARRA PARA BOLSONARO

Bolsonaro deve andar tensionado com os últimos acontecimentos provocados pela democracia. Mas deve esquecer um pouco Joe Biden e prestar atenção no que aconteceu no Peru. Caiu mais um representante da direita, por impeachment, quando muitos achavam que poderia resistir. Caiu o presidente corrupto Martín Vizcarra (foto), na segunda tentativa do Congresso para derrubá-lo. O

10 PERGUNTAS QUE O RODA VIVA NÃO FARÁ A FERNANDO HENRIQUE

Fernando Henrique Cardoso será o entrevistado desta segunda-feira do Roda Viva, pela 14ª vez. Teremos mais uma noite de salamaleques. Por mais qualificada que seja a bancada, com ex-apresentadores do programa, há sempre nas conversas da imprensa com FH um excesso de gentilezas e delicadezas. Não perguntam a ele o que perguntam a Lula, porque

OS QUATRO ANOS DO GOLPE CONTRA AS MULHERES

Em qualquer parte do mundo onde houve ou há instabilidade política, nos últimos anos, a capacidade de reação do povo nas ruas sempre foi maior do que a dos brasileiros. Na Bielorussia, o governo de Aleksandr Lukachenko pode cair pela ação das mulheres. Há inquietação mundial, mesmo em meio à pandemia. Mas poucos se atrevem

TOMBA O PRIMEIRO CHEFE DE FACÇÃO

Está quase morto, a caminho do impeachment, o sujeito capaz de descer de um helicóptero com os braços erguidos, como se fosse um torcedor comemorando um gol, para festejar aos berros um assassinato. Foi o que se viu naquela cena grotesca de agosto do ano passado, depois que a polícia matou a tiros o sequestrador

É AGORA OU NUNCA

Vozes fortes da esquerda, e a do ex-governador e ex-ministro Tarso Genro é a mais potente delas, advertem que uma tentativa de se livrar de Bolsonaro agora poderia ser desastrosa. Se um gesto em direção ao impeachment não desse certo, por falta de lastro seguro no Congresso, Bolsonaro poderia sair fortalecido e se tornaria inatingível

FALTA O PENHASCO PARA BOLSONARO

Se Bolsonaro entrasse hoje no maior asilo de Brasília, levando cestinhas com coelhinhos e ovinhos, e fosse filmado entregando os mimos e cumprimentando um a um os idosos reunidos no salão, não aconteceria nada. Se antes de entregar as cestinhas, passasse a mão no nariz, a cada cumprimento, não aconteceria nada. Se beijasse, se inundasse