A FAXINA NO JORNALISMO DE EXTREMA DIREITA

Para fazer média com Lula, as corporações de mídia estão intensificando faxinas nas redações e mandando embora os jornalistas alinhados com a extrema direita. Acontece em todos os Estados, incluindo o Rio Grande do Sul. São dispensados os que prestaram grandes serviços ao golpismo e ao fascismo, com ou sem ordem dos patrões. Não são

A confraria que brincava com a morte

Uma crônica de domingo, para fugir um pouco do cansaço da política. Participo de quatro confrarias. Dessa aí da foto eu nunca quis participar, apesar da insistência do Jones Lopes, o primeiro à esquerda. Todos são ou foram jornalistas em Porto Alegre, todos dedicados ao sarcasmo, à ironia e ao deboche, principalmente da morte. E

O fim do jornalismo que começou com Euclides

As demissões na Globo, que chegarão às outras corporações de mídia, mesmo que sem a mesma intensidade, não são consequência apenas da crise dos negócios nessa área. É o fim de um modelo empresarial e profissional. O repórter deixa de ser a estrela de empresas de jornalismo na transição traumática para o mundo digital e

QUANDO OS JORNALISTAS SÃO ESQUECIDOS

Não há jornalistas na equipe de transição de Lula. Tem deputado, senador, ex-governador, educadora, ex-jogador de futebol, ex-jogadora de vôlei, músico, atriz, estudante, economista, engenheiro. Mas o único jornalista com trajetória na área que vi até agora é Franklin Martins, que já estava na equipe de Lula. Tem um esquecimento aí que é ao mesmo

Compartilho entrevista que concedi ao Ayrton Centeno, do Brasil de Fato, sobre o cerco de Luciano Hang, o autoproclamado véio da Havan, contra os jornalistas que ele considera inimigos e sobre o contexto político brasileiro. Eu sou um dos processados pelo empresário. Enfrento três ações, em São Paulo, Porto Alegre e Brusque. Já venci em

A FOLHA PRECISA SALVAR O PRÓPRIO RABO

É histórico, exemplar e inspirador o manifesto de jornalistas da Folha contra a manobra do jornal de publicar textos com abordagens racistas em nome da pluralidade e da diversidade. É uma bravura a ser aplaudida não só pelos colegas jornalistas. O fundamentalismo avança no Brasil pela disseminação de desinformação, alienação, resignação e omissões. E segue em

O NOBEL E AS FALSAS CONTROVÉRSIAS DO JORNALISMO

Escrevi sobre o Prêmio Nobel da Paz concedido a dois jornalistas, sabendo que algumas reações seriam as de sempre. A mais previsível é a de que o Nobel é o prêmio do imperialismo. Fazer o quê? Entendi que deveria exaltar o prêmio como um reconhecimento às mídias ditas alternativas, que tentam avançar à margem das

A FÁBRICA DE PROCESSOS DO VÉIO DA HAVAN

A Folha de S. Paulo fez um levantamento e descobriu que são mais de 60 processos do véio da Havan tramitando ou já com desfecho contra jornalistas e até contra humoristas. A Folha não apresenta nenhuma novidade ao constatar o uso sistemático da Justiça para tentar enquadrar quem ele considera seus detratores. Mas os números

BOLSONARO PERDEU A CONFIANÇA

Dizer que Bolsonaro perdeu o controle, como os jornais disseram depois do ataque de nervos do sujeito nessa segunda-feira, é uma redundância. Bolsonaro está permanentemente descontrolado e sob ataque de nervos. O que Bolsonaro perdeu foi a confiança. Bolsonaro não atacou a imprensa na entrevista de improviso em Guaratinguetá porque desejava mandar mais um recado

OS JORNALISTAS VÃO ABANDONAR BOLSONARO?

Pela primeira vez os jornalistas deixaram Bolsonaro falando sozinho nesta quarta-feira, ao lado da cerquinha na saída do Alvorada. Foram embora e não participaram da farsa armada com um humorista da extrema direita que fazia propaganda da TV Record. Pelo relato do repórter Gustavo Uribe na Folha, a decisão de virar as costas e ir